Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Ter uma máquina de pão em casa é um ótimo investimento

Depois de alguns meses de uso, eu tenho mais elogios do que críticas. A começar pela comodidade: sem muito trabalho, você tem pão fresquinho na hora que bem entender. Em segundo lugar, pela economia: é muito mais barato fazer pão em casa do que comprar nas padarias os mercados. E em terceiro, pela saúde: os pães caseiros não são cheios de conservantes e aromatizantes como os pães industriais, e além disso, você pode fazer diversas receitas integrais e funcionais.

Nada há perfume melhor para uma cozinha que o cheiro de pão assando.

Contudo, é preciso um pouco de prática e algumas dicas para garantir o sucesso de suas fornadas de pães. Ninguém precisa virar padeiro, mas desistir no primeiro pão que dá errado e não buscar uma solução é o caminho errado!

E nesses meses fazendo pães quase que diariamente, eu aprendi muita coisa. E para ajudar quem acabou de comprar uma máquina de pão ou quem já tem uma e não a utiliza por falta de prática, eu elaborei este extenso manual, com várias dicas para que seus pães fiquem perfeitos e você use muito sua panificadora.

Espero que lhe ajude e evite que sua máquina fique encostada num canto esquecido da cozinha!

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Cuide de sua máquina

Utilize apenas espátulas de silicone ao mexer nos ingredientes dentro da fôrma para não riscar o antiaderente.

Não é necessário untar a fôrma antes de fazer um pão, até porque, como o pão é sovado dentro da própria fôrma, isso não faz nenhum sentido. Mas para conservar a camada antiaderente e garantir que ela seja resistente, a cada cinco utilizações, unte a fôrma e a pá batedora com bastante óleo, encaixe-a na máquina e ligue na função assar por pelo menos quinze minutos. Após esse tempo, desligue a máquina e espere ela esfriar completamente para voltar a utilizá-la. Não é preciso lavar a fôrma. O óleo cria uma camada protetora no antiaderente e garante que nada grude.

Limpe a máquina internamente. Com o tempo, farinha de trigo e outros resíduos tendem a grudar na resistência e nas laterais da máquina. Quando a máquina estiver desligada e fria, limpe-a com um pano úmido a cada cinco utilizações.

Usando a máquina

Primeiro de tudo: leia o manual! Entenda para que serve cada botão e função.

Não é preciso aquecer a panificadora antes de utilizá-la. Algumas pessoas pensam que isso é necessário, mas se a máquina estiver quente quando você colocar os ingredientes nela o pão tende a ficar seco e duro.

Não se esqueça de encaixar a pá no fundo da fôrma (recipiente onde o pão é feito e assado). Com a máquina vêm uma ou duas pás, e é essa pá que vai misturar os ingredientes e sovar a massa. Caso ela não seja encaixada corretamente o pão não vai ser feito.

E o pão vai assar com a pá dentro da fôrma! Não precisa se preocupar, quando ele estiver assado a pá sairá facilmente.

Aprenda sobre os ciclos (ou funções) de sua máquina. Apesar do ciclo normal ser quase um coringa, um determinado tipo de pão pode pedir ciclos diferentes, como o doce, o francês ou o integral.

Não use os ciclos rápido e ultra-rápido! Simples assim. Apesar do que dizem, essas funções não servem para fazer um bom pão. Como estes ciclos não permitem que a massa cresça satisfatoriamente, os pães ficam pesados e massudos, além de terem o gosto comprometido.

Não abra a máquina após o pão entrar no processo de crescimento ou enquanto ele assa. A máquina cria uma temperatura controlada e constante para que o pão cresça corretamente, caso a tampa seja aberta durante este processo, irá afetar o crescimento do pão. O mesmo vale enquanto o pão assa: não abra a tampa em hipótese nenhuma para não afetar a textura e o sabor do pão.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Usando a programação

Muitas pessoas compram uma máquina de pão sonhando em acordar com o cheiro de pão quentinho pela casa. Bom, não é tão simples assim. Não teste uma receita nova na função programar. Como você programará a máquina e não estará presente, não tem como saber se as medidas da receita estão corretas e se a textura da massa está boa. Por isso, teste algumas receitas e entenda bem como funciona sua máquina e como é a textura de uma massa de pão.

O timer funciona assim: você deve calcular exatamente quanto tempo depois de ligar a máquina deseja que o pão esteja pronto, e não quando o pão deverá começar a ser preparado! Ou seja, se agora são 22:00 e você quer que o pão esteja pronto às 06:00, deve ajustar o timer da máquina para 8:00. A máquina irá fazer os cálculos de quando deve começar a fazer para que o pão esteja pronto no horário que você indicou. Geralmente o máximo de tempo programado que as máquinas permitem é de doze horas.

Coloque os ingredientes na máquina iniciando pelos líquidos e depois os secos, mas atenção: o fermento não pode ter contato com nenhum liquido! Por isso, faça uma pequena cova no centro dos ingredientes secos e com cuidado adicione o fermento nela.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Em geral, não há problemas de deixar ovos ou leite por algumas horas dentro da máquina, mas tome cuidado em dias muito quentes e evite fazer a programação por mais de seis horas quando a receita pede estes ingredientes.

Vale lembrar que como a farinha fica em contato com os líquidos por certo tempo, os pães podem ficar levemente diferentes dos feitos na hora. Isto porque a farinha tende a levedar, alterando um pouco as características do pão.

Receitas

Faça receitas simples para só depois evoluir para as mais elaboradas.

Obedeça as medidas! O sucesso de um bom pão feito na panificadora caseira está na dosagem correta dos ingredientes. Junto com sua máquina veio um copo e uma colher medidores, prefira receitas que usam eles como medida.

Qualquer receita pode ser feita sem a máquina, tudo que você precisa fazer é sovar bem e deixar crescer até dobrar de volume antes de assar.

Também dá para fazer o inverso, com a prática você conseguirá adaptar as quantidades de ingredientes de receitas comuns para fazer na máquina. O mais importante é atentar-se a quantidade de farinha e líquido para conseguir a textura certa da massa.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Ingredientes

Utilize apenas ingredientes de boa qualidade, especialmente a farinha de trigo. Pesquise pelas melhores marcas e por farinhas especiais para pães, pois elas fazem a diferença.

Sempre inicie sua receita colocando na fôrma primeiro os ingredientes líquidos, depois os secos e por último o fermento.

Cuidado na quantidade de sal e açúcar, pois se colocados em exagero eles atrapalham o crescimento da massa.

Espere o aviso sonoro da máquina (após ela misturar e sovar os ingredientes) para adicionar frutas, grãos, frios ou qualquer outra coisa que você queira no seu pão.

Com a prática você poderá modificar facilmente as receitas, basta substituir secos por secos, molhados por molhados, gorduras por gorduras, doces por doces.. Só fique sempre atento a textura da massa.

Se possível peneire todos os ingredientes secos para a massa ficar mais leve.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Farinha 

A farinha é o corpo do seu pão. As farinhas de trigo branca devem ser realmente brancas! Quanto mais branca melhor.

Para que seu pão tenha qualidade e fique gostoso é necessário que a farinha utilizada tenha qualidade. Existem farinhas especiais para massas que fazem pães melhores e mais macios.

Atenção! Farinha especial não é farinha com fermento! Nunca utilize este tipo para fazer pães.

Essas farinhas especiais são ótimas para quando não se têm muita experiência, mas custam bem mais caro que o comum e têm componentes químicos que as farinhas normais não tem.

Nem sempre a marca mais famosa é a melhor. Como eu disse, pesquise bastante e descubra as melhores marcas à venda na sua cidade.

Use os melhoradores de farinha com moderação. Eles realmente funcionam e deixam o seu pão mais macio e saboroso, contudo, esses melhoradores estão cheios de produtos químicos, e não é isso que queremos no nosso pão caseiro! Use-os apenas quando você não tem certeza da qualidade da farinha de trigo utilizada.

Uma maneira natural de melhorar a farinha de trigo é adicionar uma colher de chá de fécula de batata ou uma colher de chá de suco de limão a massa. Esses ingredientes deixaram a massa mais fofa e leve.

Nunca se pode simplesmente substituir a farinha branca por farinha integral, pois a farinha integral desenvolve glúten bem mais lentamente, alterando a textura da massa. Além disso, a granulação da integral é bem maior, com isso as quantidades são diferentes.

Procure receitas especificas ao tipo de farinha que você deseja utilizar. E lembre-se: pães 100% integrais são bem mais duros e menos macios do que os que levam alguma farinha branca.

Açúcar

Uma colherzinha de açúcar é necessário para alimentar o fermento e ajudar a massa a crescer. A quantidade é calculada na receita conforme a quantidade de farinha, não ultrapassando duas colheres de sopa em pães salgados.

Pães totalmente sem açúcar tem dificuldades para crescer e tendem a ficar massudos.

Pode-se substituir o açúcar por mel, suco de fruta ou maple.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Gordura

A gordura - seja manteiga, azeite, margarina ou óleo - ajuda a melhorar a textura do pão, confere sabor e serve como conservante.

Um pão sem gordura tem validade de 1 dia, enquanto um pão que leve gordura dura entre 3 a 5 dias.

Pode-se usar gorduras mais saudáveis, como o óleo de girassol, que é mais saudável e rico em gorduras polinsaturadas.

Fermento

Você pode utilizar tanto o fermento biológico fresco quanto o seco, no entanto é preciso ficar atento as quantidades de cada um. A equivalência do fermento seco para o fresco é de 15 gramas de freso para 1 colher de sopa de fermento em pó seco.

E antes de usar o fermento fresco, é necessário diluí-lo em algum líquido. O seco pode ser colocado diretamente na massa.

O fermento fresco deve ser mantido fresco, na geladeira! Se você comprar em grande quantidade, congele-o já cortado em porções pequenas.

Você também pode congelar fermento seco! Divida também em porções corretas e descongele-o em temperatura ambiente.

Não utilize o fermento fresco quando for usar a programação.

Nunca utilize fermento químico (de bolos) para fazer pães!

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Recheios, grãos inteiros e outros adicionais

Se for usar grãos duros, como o grão de trigo ou a linhaça inteira, coloque-os logo após os líquidos para que amoleçam mais rápido.

Frutas, queijos, embutidos e demais recheios devem ser adicionados apenas após soar o aviso sonoro, depois que a massa já foi previamente sovada. Caso sejam adicionados antes, eles serão triturados e não haverá nenhum pedaço deles, apenas o sabor.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Textura da massa

Uma massa muito seca resultará em um pão duro e uma massa muito líquida pode não crescer como esperado.

De modo geral, a textura ideal de uma massa de mão é úmida, grudando levemente nas mãos. Ou seja, ela gruda, mas deve ser elástica e voltar a forma após apertá-la com a ponta dos dedos.

Verifique a textura da máquina após vinte minutos do início do preparo (especialmente para receitas novas!). Caso ela esteja muito dura, acrescente uma colher de sopa de água. Caso esteja muito pegajosa, acrescente uma colher de sopa de farinha de trigo. Espere a máquina misturar novamente para verificar se a massa está no ponto ideal.

Quando abrir a máquina para verificar o ponto da massa, raspe a farinha grudada nas laterais (com uma colher de silicone!).


Após ter acertado a textura da massa, não abra mais a tampa até que o pão esteja pronto.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Assar em forno convencional

Caso você queira, pode assar o pão em forno convencional, moldando o formato desejado.

O sabor fica diferente, como o forno é maior e a temperatura também é maior, o pão tende a ficar mais seco, porém com sabor e aromas mais intensos. Contudo, em alguns casos o resultado é bem satisfatório e em outros não.

Para assar no forno convencional, selecione o ciclo "Amassar" e siga a receita normalmente. Quando a máquina terminar, retire a massa e modele do jeito que você quiser, pode até recheá-la! Depois coloque em uma assadeira untada com óleo e cubra com um pano de prato, deixando crescer até dobrar de volume. Leve para assar em forno médio até o pão estar dourado por cima.

Porque meu pão cresce muito e depois afunda no centro?

A causa mais comum para isso é o excesso de fermento, pois faz a massa crescer demais e quando começa a assar ela não tem sustentação pelo excesso de ar que adquiriu e murcha. Isto se dá especialmente em dias quentes, pois a temperatura faz com que a massa cresça mais. Portanto, em dias de muito calor reduza um pouco a quantidade de fermento utilizada.

Outra causa é a textura da massa estar muito mole, por isso fique atento ao ponto da massa para não haver erros.

Como evitar pães com casca muito dura?

O primeiro passo se você não gosta do pão com a casca mais dura e crocante é selecionar a cor de casca clara ou média, nunca a escura.

Fique atento também para escolher a quantidade de massa correta, pães abaixo de 600 gramas são pequenos e pão com mais de 600 gramas são grandes.

E após o pão ter assado, retire imediatamente a fôrma de dentro da máquina. Isto evita que ele continue assando e fique duro.

Após cinco minutos, desinforme o pão e embrulhe-o em um pano de prato limpo ou papel toalha por alguns minutos. Deixe ele esfriar um pouco para cortá-lo e poder comer quentinho.

Qual a validade de um pão caseiro e como armazená-lo para que ele dure mais?

Pães feitos em casa duram menos pois não há neles conservantes químicos. Um pão caseiro tem validade de 3 a 5 dias.

A melhor forma de armazená-lo é dentro de um saco plástico bem fechado. Você também pode utilizar um pote com tampa, que seja bem vedado. Só espere o pão esfriar bem, pois se não ele irá transpirar dentro da embalagem e durará menos.

Máquina de fazer pão: dicas de uso, conservação e como obter pães melhores, mais macios e saborosos

Tem mais alguma dica ou dúvida? Deixe seu comentário e participe do post!

→ DESCUBRA MAIS ELETRÔNICOS QUE FACILITAM SUA VIDA

→ VEJA RECEITAS DE PÃES

→ Quer comprar sua máquina de fazer pão com desconto? Clique aqui e pegue seu cupom de desconto para comprar nas Lojas Americanas!

Um comentário:

  1. Por favor, tenho dezenas de receitas maravilhosas de pães. Comprei uma máquina Cadence e desejo usar minhas receitas nela. É possível? Pode informar como fazer as adaptações?

    ResponderExcluir