Num mercado gramadense, no Rio Grande do Sul, tem...

Um dos melhores lugares para conhecer a cultura de um povo é o mercado. Seja ele mercadinho de bairro, supermercado, hipermercado, mercado municipal...

É olhando para as prateleiras que você entende como as pessoas dali vivem, quanto ganham, o que pensam, o que querem, o que bebem e o que cozinham.

Indo além, passear por um mercado é uma aula de história, de economia, de culinária... Você percebe as diferenças regionais e culturais; entende a loucura das diferenças de preços do nosso Brasil; conhece novos ingredientes e aprende novas receitas...

Eu adoro visitar mercados enquanto estou viajando. Pra mim é passeio turístico indispensável!

Trago aqui o que me chamou a atenção nos mercados de Gramado e Canela, no Rio Grande do Sul.

[Estas são as minhas percepções, um paulista que mora na cidade de São Paulo, sobre um mercado de outro lugar. Se você mora em outra cidade talvez tenha percepções diferentes da minha.]

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Farinha de trigo em sacos de 5 quilos, custando cerca de R$ 13,00. 

Você até encontra os sacos de 1 quilo, mas as pessoas só levam esses sacões. O motivo? Lá se faz muitos pães e massas caseiras, consumindo muita farinha. E é fácil perceber isso caminhando pelas cidades, pois quase não há padarias e as seções nos mercados dedicadas as massas industrializadas são bem pequenas. O povo do sul sabe que tudo feito em casa é melhor!

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Sucos naturais em galões de 5 litros, custando cerca de R$ 16,00.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Vários tipos de erva mate, preços a partir de R$ 10,00.

O povo que gosta de um mate! O chimarrão está em todo lugar! A erva mate é até apreciada pelo restante do Brasil, mas a variedade dela nos mercados do Rio Grande do Sul é incrível.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

E claro, ao lado dos mates, vários tipos de cuias.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Vários tipos de compotas e geleias caseiras, custando cerca de R$ 8,00.

Tem de figo, amora, morango, pêssego, abóbora, laranja, mexerica, maça e até compota de chuchu!

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Mel puro, de vários tipos diferentes, custando cerca de R$ 5,00 o pote de 250 gramas e R$ 15,00 o pote de um quilo.


Nata! Simples assim! O melhor e mais gordo creme de leite, custa cerca de R$ 2,00 o pode de 250 gramas.

Gente! Por que não vende nata nos supermercados de São Paulo? É a coisa mais difícil de achar por aqui! E nata é um ingrediente incrível e versátil na culinária. Este creme de leite bem gordo deixa tudo mais gostoso!

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Melado de cana e doce de cana cremoso, custando cerca de R$ 4,00 o pote de 500 gramas.

Outro ingrediente incrível e muito difícil de achar em São Paulo.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Cucas caseiras, custando R$ 10,00 o quilo.

Ahhhh as tradições e culinária alemãs.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Linguiças e salames coloniais, preços a partir de R$ 15,00 o quilo.

O sabor destes embutidos é incomparável. Feitos com tripa de verdade, bem temperados e com carnes de muito boa qualidade.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Queijos coloniais, preços a partir de R$ 15,00 o quilo.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Mortadela alemã, custando cerca de R$ 15,00 o quilo.

O salsichão alemão.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Cerveja Polar, custando cerca de R$ 2,30 a lata.

É fabricada pela Ambev e tem o mesmo sabor da Skol, deve ter surgido para agradar os gaúchos.

O melhor é a propaganda: "Mais Polar pra ti, Tchê."

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Açúcar com essência de baunilha, custando cerca de R$ 2,50 o pacote com 500 gramas.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Canjica de trigo, custando cerca de R$ 3,00 o pacote com 500 gramas.

Num mercado do Rio Grande do Sul tem...

Banha de porco, custando cerca de R$ 7,00 o quilo.

Me desculpe a turma dos saudáveis, mas um pouco de banha de vez em quando faz bem pro sabor dos pratos.

→ SAIBA MAIS SOBRE GRAMADO E CANELA

→ Você gosta de economizar? Clique aqui e compre com desconto nas Lojas Americanas!

16 comentários:

  1. 10,00 reais não é bem o preço da erva mate aqui não, na verdade se encontra a partir de 4,00 e dependendo da marca e qualidade, talvez ache ate por menos!

    ResponderExcluir
  2. sabe porque as prateleiras do mel estão cheias ,porque gaucho não come mel, come abelha...

    ResponderExcluir
  3. Edison Andre Colletti Colletti18 de maio de 2014 10:05

    Tá, e o mel é importado então, GÊNIO.

    ResponderExcluir
  4. Luciano Oliveira18 de maio de 2014 10:46

    Olha... acho que não tomas mate então... Um pacote de 500 g custa, no mínimo, R$ 7,00 o quilo tá na média R$ 12,90...

    ResponderExcluir
  5. Sou eu ou as coisas estão absurdamente caras?? Hoje em dia até o matezinho sagrado de todas as manhãs está ameaçado por esses preços exorbitantes.

    ResponderExcluir
  6. Sim tudo está caro! Mas pra quem mora em São Paulo como eu vai achar as coisas até baratas!


    Um quilo de mel por aqui não custa menos de R$ 20,00. O quilo da farinha de trigo está cerca de R$ 4,00!!! O quilo de um bom salame sai R$ 30,00!


    Isso só pra citar alguns exemplos! Tudo está um absurdo de caro aqui em São Paulo.

    ResponderExcluir
  7. Muito legal o post, mas em Gramado é mais caro mesmo, cidade Turística e com custo de vida mais alto... em outras cidades aqui do RS os mesmos produtos são bem mais baratos!

    ResponderExcluir
  8. José Carlos Barbieni18 de maio de 2014 20:40

    O post é excelente, e os comentários também, mas, na verdade, o que realmente mostra os hábitos e costumes de uma região ... É o lixo por elas descartado, é por eles que se conhece o que se consome, e principalmente o grau de educação das pessoas.
    Calma pessoal, não é preciso sair por aí revirando o lixo alheio, mas basta uma observada pra saber se bebem água mineral, cerveja, se comem muita comida industrializada, se tem consciência ecológica e por aí afora.
    Até mais!

    ResponderExcluir
  9. Dizer que Polar tem o mesmo gosto de Skol não dá =/

    ResponderExcluir
  10. Tudo tão normal pra que mora no sul. Erva mate vai ser o motivo da 3ª guerra mundial ainda.

    ResponderExcluir
  11. Acho que tu falou bobagem comparando skol com polar! nem o teor alcóolico das 2 são o mesmo, quanto mais o sabor!

    ResponderExcluir
  12. Oi Flávia!


    Você tem toda a razão, generalizei demais ao colocar minhas impressões de uma cidade como sendo de um estado. Não foi minha intenção ofender ninguém, longe disso.


    kkkkk... adorei seu comentário sobre a Polar. Olha, eu nem dei trela pro assunto, mas realmente eu pesquisei e a marca Polar foi lançada no Rio Grande do Sul para aumentar as vendas da Ambev no estado, que não recebiam bem as cervejas populares no eixo Rio-Sampa.


    Agora veja bem, o que foi lançado foi uma "marca"de cerveja, e não uma cerveja nova. Cada um acha o que achar... rsrsrsrsrs...


    Mas convenhamos... Tanto Polar quanto Skol são cervejas populares, feitas com a mistura de cevada, arroz, milho e o que mais eles puderam colocar. Tanto o Sul quanto outros lugares do Brasil produzem cervejas muito melhores, feitas de puro malte de cevada.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Gramado é uma cidade turística e tudo tende a ser mais caro, mas esses produtos que vc pesquisou ate que nao estão tanto... concordo com a maioria das suas observações, sou de uma região bem diferente do RS, mas acho que pegaste bem o espírito do gaúcho. Só tenho que discordar da Polar, é melhor de gosto que a Skol mas da uma ressaca...

    ResponderExcluir
  14. Por isso não gosto de cidade grande. Não tem as coisas boas e saudáveis do interior.

    ResponderExcluir