Estrada do Vinho em São Roque

O sul do Brasil é conhecido pelas cidades produtoras de vinho. Isso quase todo mundo já sabe. O que nem todos sabem é que no estado de São Paulo há duas cidades que produzem vinho: Jundiaí e São Roque.

E é na interiorana São Roque, localizada à cerca de uma hora da cidade de São Paulo, que encontramos a charmosa Estrada do Vinho.

Como o próprio nome sugere, a Estrada do Vinho é uma estrada asfaltada, que corta boa parte da cidade e que abriga, ao longo do caminho, cerca de 18 produtores de vinhos locais, adegas e empórios. Todas as vinícolas são abertas à visitação e fazem degustações de vinhos, queijos, embutidos, doces e toda sorte de produtos que elas fabricam.

Passeio delicioso para um dia de final de semana, em algumas horas você consegue visitar alguns dos produtores, almoçar num restaurante legal e levar para casa algumas garrafas, doces saborosos e lembrancinhas artesanais bacanas.

Além da Estrada do Vinho, a cidade é famosa pelo uso da alcachofra na culinária, pela estação de esqui (com neve artificial) e pela Expo São Roque, festa que movimenta o turismo e reúne os produtores de vinho e alcachofra da região.

Estrada do Vinho em São Roque

Como chegar

A cidade de São Roque está localizada a partir do km 60 da Rodovia Raposo Tavares. Para aproveitar a Estrada do Vinho é imprescindível ir de carro. Apesar de São Roque ser servida por linhas de ônibus, o transporte público é ineficiente e as vinícolas ficam distantes uma das outras.

De carro, basta ir pela Raposo Tavares e seguir as placas. Há o pagamento de pedágio (R$ 7,20) assim que chegamos em São Roque.

Entrando na cidade, fica difícil se perder, a sinalização é muito boa e várias placas indicam para a Estrada do Vinho é muito boa.

Estrada do Vinho em São Roque

A Estrada do Vinho

A estrada é bem pavimentada, mas alguns trechos têm buracos. Deve-se tomar cuidado ao dirigir pela região, pois a estrada tem mão dupla. Evite ir se estiver chovendo.

São cerca de 10 km de estrada e 18 locais para visitar, entre vinícolas e adegas. Claro, torna-se impossível conhecer todas em um único dia. Cada vinícola visitada toma ao menos 30 minutos e após quatro ou cinco visitas provavelmente você estará bem cansado. As entradas das vinícolas são bem sinalizadas e todas possuem estacionamento. Ao chegar na primeira, peça por um mapa da região. Todas fornecem um gratuitamente. Nele está o mapa da cidade com o endereço de todas as vinícolas, adegas, restaurantes, pousadas e pontos de interesse.

Algumas vinícolas são modestas e pequenas, produzindo pouca variedade de vinhos. Outras são enormes e relativamente conhecidas no mercado brasileiro, exemplo da Góes.

Estrada do Vinho em São Roque

A graça do passeio é dirigir pela região, escolhendo visitar as vinícolas que achamos mais interessantes. Entrando nelas, tem muita coisa para apreciar: a paisagem, exposições de instrumentos antigos para fazer vinhos, as parreiras de uva, os artesanatos, a arquitetura das casas... Tem até uma torneira gigante que sai vinho!

Todos os locais promovem degustação de tudo que é produzido. Basta entrar e pedir para experimentar. São vinhos, cachaças, embutidos, queijos, sucos de uva, doces... Cada empresa possui sua gama de produtos e suas especialidades. E claro, tudo está a venda. Os preços não são nenhuma pechincha, mas também nada que assuste, dá para ir tranquilo com pouco dinheiro no bolso.

Estrada do Vinho em São Roque

O atendimento é excelente. Em todas as vinícolas pelas quais passei fui muito bem recebido e todos os funcionários foram muito prestativos. Eles explicam sobre os produtos, conversam com muita simpatia e oferecem tudo para degustação. E não pense que depois eles ficam cobrando para você comprar. Nada disso. Apesar de obviamente eles dependerem das vendas para sobreviver, nada é forçado. Você se sente muito à vontade.

Não espere, contudo, qualidade grande dos vinhos sanroquenses. A produção é simples, o preço é simples e o sabor é simples! Apesar de algumas vinícolas ostentarem parreiras, elas não produzem a própria uva, as parreiras são só "para enfeite". Isso afeta diretamente a qualidade da bebida produzida. Mas nada chega a ser horrível, e quando pensamos em custo benefício, alguns até valem a pena. Se você deseja algo melhor, algumas adegas possuem excelentes vinhos do sul do Brasil. E não se esqueça que tudo pode ser provado antes de você comprar. Nenhuma vinícola quer te enganar, tentando vender um vinho como superior. Elas sabem das limitações da bebida produzida.

Então vá com a consciência que este é um passeio para diversão e não faça cara feio se lhe oferecerem vinhos doces, em copos de plástico ou ruins para o seu paladar.

Estrada do Vinho em São Roque

Estrada do Vinho em São Roque

As vinícolas

É delicioso passear pela Estrada do Vinho, escolhendo as vinícolas à visitar e bebendo sem preocupação. A propósito, cuidado se estiver ao volante! As degustações são generosas e na segunda ou terceira parada certamente você estará mais "alegre" que o normal. Estando na direção, deguste pouco e com consciência.

Eis a lista com as principais vinícolas e adegas da Estrada do Vinho:

Adega do Baco - Km 0
Vinhos Frank - Km 01
Vinhos Real D'Ouro - Km 01
Vinhos Quinta Di Olivardo - Km 04
Vinícola XV de Novembro Quinta dos Moraes - Km 4,5
Vinhos Sorocamirim - Km 4,5
Vinhos Canguera - Km 09
Vinhos Palmares - Km 9,9
Vinhos Palmeiras - Km 10
Vinícola Góes - Km 09

Estrada do Vinho em São Roque

Bom, mas no meio de tantos lugares para visitar, quais são os melhores?

É difícil responder esta pergunta, cada vinícola tem suas particularidades. Darei minha opinião sobre as quatro que visitei.

Quinta di Olivardo

De família portuguesa, a Quinta di Olivardo encanta logo de cara pelas parreiras de uva que ostenta.

O local muito bonito e está é uma das vinícolas mais cheias. Os vinhos da casa não são dos melhores. Vale a visita para provar os dois deliciosos salames que eles produzem, um com alcachofra e outro apimentado. Fantásticos. Detalhe para a embalagem do apimentado, escrito "perigo".

Estrada do Vinho em São Roque

Não deixe de olhar os artesanatos lindos que eles vendem, muitos com decoração portuguesa.

Estrada do Vinho em São Roque

Estrada do Vinho em São Roque

Canguera

A mais charmosa das adegas. Uma torneira saindo "vinho"está logo na entrada.

Os vinhos são excelentes, certamente os melhores de todos que provei pela região.

Estrada do Vinho em São Roque

Nos fundos há um restaurante muito bacana que você não pode deixar de conhecer. Mesinhas na grama, com a sombra das árvores e um pastel de alcachofra que é divino. Um pouco caro (R$ 9,00) mas mesmo assim você esquece o preço na primeira mordida. Fartamente recheado.

O atendimento tanto da adega quanto do restaurante são excelentes.

Detalhe para os lindos suportes de vinhos a venda.

Estrada do Vinho em São Roque

Góes

Enorme, a vinícola Góes é a maior da região. Com ares de supermercado, você não se sente tão a vontade quanto nas outras vinícolas.

A Góes tem vinhos premiados e de excelente qualidade. Não deixe de experimentar o chopp de vinho.

Na propriedade há um lindo lago com ponte, perfeito pra fotos.

Estrada do Vinho em São Roque

Real D'Ouro

Mal cuidada e com cara de bar, a Real D'Ouro assusta a primeira vista.

Ficam em exposição instrumentos antigos utilizados no preparo de vinhos, garrafas centenárias, cartazes, livros... Funciona como um museu.

Há muito artesanato e doces à venda.

Os vinhos, infelizmente, são bem ruins.

Estrada do Vinho em São Roque

Estrada do Vinho em São Roque

Ufa, tem mais?

A Estrada do Vinho é passeio para um dia. Apesar de divertido, chega uma hora que cansa. Deixe para conhecer outras vinícolas em uma próxima visita.

Agora, se você tiver tempo e disposição, pode se hospedar em uma das simpáticas pousadas da cidade e aproveitar o dia seguinte para conhecer a pista de esqui "Sky Mountain Park" (e quem sabe até se aventurar em esquiar), ir nas cachoeiras e na reserva ecológica conhecida localmente como "Mata da Câmara", passar pela feira de artesanato no centro da cidade, aproveitar a gastronomia da região...

Apesar de simples e pequena, a cidade de São Roque tem muitas atrações diferentes para oferecer.

→ DESCUBRA OUTROS LUGARES EM SÃO PAULO

→ SAIBA MAIS SOBRE VINHOS

→ Você gosta de economizar? Clique aqui e compre com desconto nas Lojas Americanas!

7 comentários:

  1. Moro em São Roque e sinto informar que a cidade é um lixo!
    a estrada do vinho é boa por ser a area turistica dessa porcaria esquecida por seus governantes
    Custo de vida absurdamente caro, estradas em pessimas condições, TUDO é feito e calculado para abusar dos turistas.
    Pousadas simpatica?
    tudo é de 3ª categoria e mais caro dq um hotel 5 estrelas.
    Quer visitar uma cidade aconchegante e com pousadas simpaticas?
    VÁ PARA CAMPOS DO JORDÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa é uma pena a administração pública não cuidar da cidade.

      Realmente só estive na parte turístico e achei tudo muito bom, especialmente a simpatia de todos.

      Já quanto aos preços, turistas geralmente pagam mais caro. Infelizmente é da cultura brasileira enganar turistas, seja eles de outro país, de outro estado ou de outra cidade. Mas isso não "apaga" um lugar e eu acredito fielmente que nem sempre é necessário gastar muito para se divertir ou aproveitar uma cidade.

      E acredito que cada ponto turístico tem seus charmes, suas qualidades e seus defeitos. É sempre válido visitar todos.

      Obrigado pelo seu comentário. Espero que no futuro a situação da cidade de São Roque melhore.

      Excluir
    2. Por sorte vc foi apenas na parte turistica...

      mas não é apenas o turista que paga mais caro... TODA a população paga caro só pelo titulo de "cidade turistica" que a cidade tem... oq nao passa de um titulo, pois tirando essa parte de vinhos, nao tem mais nada.
      A estação de ski só tem "gelo" quando alguma autoridade ou apresentador de TV vai até o local, caso contrario ele usa a pista de ski no plastico mesmo.
      as Festas da cidade tema entrada com valor de R$50 até as 18hs (horario que geralmente os onibus de turismo chegam). Após esse horario a entrada é de R$ 5,00, mais uma prova dq o turista é enganado.

      Excluir
    3. Olá, Joareis.

      Agradeço seu comentário e sinceridade. Planejo fazer o trajeto do vinho no inicio de maio, e ao menos agora estou ciente do que me espera. Lamento pela cidade, e pela "enganação" ao turista.

      Abs.

      Excluir
  2. Caros colegas, vou deixar algumas sugestões, para vinhos tintos finos fica Cabernet Sauvignon da Vinícola Terra do Vinho, Merlot Aldegheri da Vinícola Canguera e Merlot da Vinícola Terra do Vinho, para vinhos finos brancos fica o Moscato Giallo Aldegheri da Vinícola Canguera e da Vinícola Terra do Vinho.

    ResponderExcluir
  3. Se é tão ruim porque não se muda de lá?? a não ser que vc também seja um lixo, já que posta msg falando mal da cidade que mora, boa coisa não éh....

    ResponderExcluir
  4. Legal a pessoa que mora no lugar mostrar o que acontece e não mascarar. E não é porque ele mora lá, ve as coisas erradas que precisa se mudar. Não podemos ser ignorantes a esse ponto. Todos querem morar num lugar que respeite o turista...mas fingir que esta tudo bem, além de hipocrisia é negligencia. Ele esta totalmente certo. Não é porque vc mora no lugar que vc vai falar bem só por falar, temos que ser maduros e encarar os fatos como eles são, quem sabe com as reclamações os governantes não se compadecem...devia pensar nisso Jose....

    ResponderExcluir