Guia essencial sobre cervejas sem álcool e a busca pelas melhores marcas nacionais

O post sobre a Brahma Zero deu o que falar. Foram dezenas de comentários sobre ela, as outras marcas de cerveja sem álcool e críticas a minha pessoa. 

Paciência. Alguns entenderam o meu ponto de vista, outros não.

Eu comparei a Brahma Zero com uma cerveja "normal", com álcool. Fiz isto porque, como expliquei no artigo anterior, a própria empresa diz que a Zero é igual a original. E não é. É injusto comparar uma cerveja com álcool com uma sem. Diferente do que a propaganda tenta convencer, a Brahma Zero não é a bebida perfeita para o motorista da vez.

Mas os comentários do artigo me fizeram ver um outro ponto: as pessoas que não podem consumir bebidas alcoólicas.

Por este motivo, escrevi o artigo abaixo com uma grande quantidade de informações sobre cervejas sem álcool, além da minha famigerada opinião sobre as melhores marcas. E eu continuo achando que a Brahma Zero deixa muito a desejar, mas percebi o porque tantas pessoas gostaram dela: existem outras muito piores!

Encha o copo e me acompanhe no brinde. Espero que você goste!

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Cerveja sem álcool ou suco de cevada?

Cerveja! A cerveja sem álcool tem o mesmo processo de fabricação que uma cerveja comum, a única diferença esta no processo de fermentação. A fermentação é a etapa em que ocorre a conversão dos açúcares do mosto cervejeiro em álcool e CO2. Assim, esta última etapa é modifica para que a cerveja não tenha álcool ou tenha teor alcoólico baixíssimo.

A forma mais usada pelas empresas consiste em realizar a fermentação em uma temperatura mais baixa do que o padrão e interrompê-la logo após o seu início apenas para produzir alguma carbonatação que é necessária para a bebida e evitando a produção de muito álcool. Isso significa que a boa parte dos açúcares que seriam fermentados vão continuar presentes na cerveja, e por isso é comum que cervejas feitas por esse método sejam mais adocicadas ou tenham mais sabor de cereais.

A outra possibilidade é seguir normalmente a fermentação e depois remover o álcool. Isso produz cervejas mais parecidas com o “normal”. Entre os processos mais comuns para remover o álcool estão:

Fervura

Aferventar a cerveja é provavelmente o processo mais popular para produzir uma versão não alcoólica. O princípio é incrivelmente simples: como o álcool entre em ebulição antes da água — a aproximadamente 78°C —, basta aquecer a substância até que grande parte dela acabe evaporando.

O processo traz um revés, entretanto. Como todos os elementos são cozidos, é impossível não alterar, mesmo que minimamente, o sabor original das bebidas.

Destilação a vácuo

Trata-se aqui de um processo um tanto mais profissional do que o anterior — embora, em teoria, seja bastante semelhante. Basicamente, a bebida original é colocada no vácuo, o que altera as condições de pressão. Isso faz com que o álcool evapore a uma temperatura menor, minimizando o tempo de cozimento.

Na verdade, alguns processos industriais chegam a prescindir totalmente do aquecimento da substância. O álcool acaba quase todo extraído unicamente por meio da alteração de pressão.

Osmose reversa (separação por membrana)

O terceiro método para produção de bebidas “sem álcool” chama-se osmose reversa. Trata-se de um processo bastante semelhante ao que tipicamente é utilizado para purificar a água.

Neste caso, a cerveja é filtrada por uma estrutura de poros minúsculos, pelos quais apenas o álcool, a água e alguns ácidos voláteis conseguem passar. O álcool é então destilado (separado) do produto, e o restante é devolvido à mistura de açúcares e componentes de sabor que não atravessaram a malha.

Este é o processo comum para as cervejas com realmente 0,0% de álcool.

A cerveja é realmente sem álcool?

Nem sempre. Como visto em alguns processos de fabricação a cerveja fica totalmente livre do álcool e em outros ela fica com teor alcoólico muito baixo. Mas pode isso, Arnaldo?

Pode. Segundo a nossa legislação (e a da maioria dos países), uma bebida é considerada sem álcool quando seu teor alcoólico é de até 0,5% ou menor. Portanto, leia o rótulo. Sempre terá uma letrinha pequena que indica o real teor alcoólico da cerveja.

Contudo, é comprovado que em doses moderadas (até seis latas), a cerveja sem álcool (mesmo a com pouco álcool) não atrapalha o uso de nenhum tipo de medicamento.

E quem teve a ideia de criar uma cerveja sem álcool?

A origem da versão não alcoólica da cerveja remonta ao período da Lei Seca, nos EUA, que perdurou de 1920 a 1933, época em que o álcool era completamente proibido. Inicialmente, o presidente Woodrow Wilson havia proposto uma versão da bebida com 2,5% de volume alcoólico, o que acabou não sendo aceito pela Temperance Society.

Entretanto, o órgão acabou aceitando uma cerveja com 0,5% de álcool, que foi então legalizada. Uma grande ironia? Muitas pessoas compravam as bebidas para, posteriormente, adicionar álcool puro à mistura.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Mas se a cerveja é sem álcool (pelo menos algumas), porque as propagandas são voltadas para o público adulto e seu consumo é proibido para menores de 18 anos?

O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe expressamente a venda de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes. No entanto, existe uma ausência legal sobre as bebidas alcoólicas em versão sem álcool.

Criou-se então um consenso para que as mesmas regras sobre cervejas (e vinho) com álcool sejam aplicadas as cervejas (e vinho) sem álcool. Por isso, a maioria dos fabricantes incluí  na embalagem a proibição à venda para menores de 18 anos e a informação "beba com moderação".

E temos também o problema de que as cervejas sem álcool podem servir de porta de entrada para que crianças e adolescentes consumam bebidas alcoólicas no futuro.

Mas, enfatizando, não há lei que defina nada sobre este tipo de bebida e na prática, uma bebida 100% sem álcool, pode ser vendida para qualquer pessoa, inclusive crianças.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Cerveja sem álcool engorda mais do que a normal?

Engorda menos! Enquanto uma cerveja normal tem cerca de 150 calorias por lata (350 ml), uma lata de cerveja sem álcool tem em média 90 calorias.

E em quantidades moderadas, a cerveja sem álcool traz vários benefícios para a saúde e é muito mais nutritiva do que refrigerantes. Além do baixo teor calórico, as cervejas sem álcool constituem uma boa fonte de minerais, vitaminas, ácido fólico e polifenóis.

Há algum problema de saúde que possa desaconselhar o consumo de cerveja sem álcool?

Sim. Pessoas com diabetes devem ficar atentas e se possível não consumir cervejas sem álcool, já que o processo de fabricação da versão sem álcool aumenta muito os açúcares presentes na bebida.

E alcoolistas? A cerveja sem álcool pode ajudar no tratamento do alcoolismo?

De acordo com especialistas, não! Muitos acreditam que a cerveja sem álcool possa funcionar como um placebo e permitir ao alcoolista um tratamento mais fácil, mas isto não é verdade.

Estudos indicam que o consumo desta dita "cerveja placebo" não é eficaz e pode disparar o desejo de beber.

Quem é dependente do álcool e faz tratamento para controlar esta doença sabe que precisa evitar o uso da substância e isso pode ser difícil, especialmente em festas ou reuniões sociais. A bebida sem álcool vai fazer com que o alcoolista tenha mais dificuldade na hora de manter a abstinência e evitar situações de risco – pontos fundamentais no tratamento. Sendo assim, cerveja sem álcool não deve ser consumida por dependentes do álcool.

Os dependentes tem de buscar estratégias para lidar com a abstinência, evitar as situações de risco e adotar um novo estilo de vida, onde a bebida (mesmo a sem álcool) não faça parte.

Ok. Já entendi como a cerveja sem álcool é feita, não sou alcoolista, nem diabético e sou maior de idade. Qual a melhor marca de cerveja sem álcool?

Espero nunca precisar abrir mão da minha cervejinha alcoólica. Não bebo pra encher a cara, como muitos podem pensar. Bebo por prazer e por gostar do sabor da cerveja. A cremosidade, o aroma, o toque do copo gelado na mão... Tudo é gostoso. E o álcool faz diferença no sabor dela, não há como negar. 

Experimentei algumas marcas de cerveja sem álcool com o pensamento: e se um dia, seja por qual motivo for, eu não puder consumir bebidas alcoólicas? Qual cerveja vai saciar minha vontade? Este pensamento me ajudou a ser justo. Não consumi álcool antes de bebe-las (para que não houvesse comparação injusta com as versões alcoólicas), todas estavam estupidamente geladas e o dia estava lindo e quente.

Ao todo, foram sete rótulos nacionais. Não inclui nenhuma marca importada, como a famosa Erdinger Sport, por fugir muito da faixa de preço das nacionais.

Segue minha opinião sobre cada cerveja sem álcool, além de informações importantes como o teor alcoólico real e o preço médio.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Itaipava 0,0% (R$ 2,39) e Crystal 0,0% (R$ 2,29) - Ambas realmente com 0,0% de álcool

Ambas são fabricadas pelo Grupo Petrópolis e tem exatamente o mesmo gosto. E ele não é bom. Formam espuma razoável e tem uma coloração bonita. Mas elas são muito doces. Muito mesmo, as mais doces de todas. E parecem chocas. No terceiro gole, já estão tão enjoativas que descem arranhando a garganta.

E só dá para beber se estiveram muito geladas, esquentou um pouquinho, ficam intragáveis.

Não recomendo.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Kronenbier (R$ 1,99) - 0,3% de álcool

A mais popular cerveja sem álcool do Brasil, a marca existe desde 1991. E é um espanto para mim como ela durou tanto tempo. Talvez fosse a falta de opções no mercado.

A cerveja é razoavelmente cremosa, mas tem um odor muito estranho e sabor metálico e com amargor muito forte no final. Não gostei.

Se ela era uma boa escolha para quem não consumia álcool, certamente deixa de ser com as novas cervejas no mercado.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Liber (R$ 2,59) - Realmente com 0,0% de álcool

Fabricada pela Ambev (a mesma que faz a Brahma), a Liber parece água com gosto (o que de certa forma me lembra sua irmã mais nova, a Brahma 0,0%).

É uma cerveja com aroma muito ruim e sabor desagradável, com final muito amargo.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Colônia sem álcool (R$ 2,29) - 0,5% de álcool

Imagina minha cara de surpresa ao beber esta cerveja e descobrir que ela não é tão ruim. Eu esperava, devido a marca inexpressiva, que ela fosse a pior. Mas não é!

Esta é uma das que mais contém álcool, mas está entre as três melhores. Tem sabor bem equilibrado, com amargor leve e final muito gostoso.

Recomendo.

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Bavaria sem álcool (R$ 2,39) - 0,5% de álcool

Outra com grande quantidade de álcool. E coincidência (ou não), a segunda melhor para mim.

Levemente adocicada, tem pouca espuma e aroma muito bom. Tomaria tranquilamente só ela num churrasco com os amigos.

Surpreendeu novamente por não ser uma marca expressiva.

Vale a pena experimentar!

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Nova Schin zero álcool (R$ 2,29) - Realmente com 0,0% de álcool

A melhor! Sério! Se você nunca experimentou, dê uma chance para esta cerveja. Garanto que se servida bem gelada num copo, é quase impossível dizer que é uma sem álcool.

Cremosa, saborosa e aromática. Seu sabor aproxima-se muito das pilsen com álcool. Doce e amargor na medida certa. Malte e lúpulo bem presentes.

Com certeza é minha escolha para favorita.

E a tal da Brahma Zero?

Guia sobre cervejas sem álcool e o teste das marcas nacionais

Esqueci dela?

Não!

Ela não entrou na lista porque tudo o que eu precisava dizer, já disse neste post: Nova cerveja Brahma 0,0% é boa?

Eu sei, eu sei. Eu deveria experimentar novamente e dar uma segunda chance a ela. Mas não estou com vontade de fazer isto agora (e não acho que ela mereça).

Leio o artigo que escrevi anteriormente, e principalmente, leia os comentários. Várias pessoas também opinaram sobre ela, o que é bem legal!

E, só para constar, depois desta experiência com estas sete marcas, tenho certeza que a Brahma 0,0% não seria a última colocada, mas está longe de ser a primeira.

O problema vai além do sabor

Gosto é gosto. O que é bom para mim pode não ser bom para você. Eu não acho que gosto não deve ser discutido. Acredito que a discussão é válida e (quase sempre) só tem a somar.

Mas falando de cervejas sem álcool, a discussão sobre os sabores é o menor dos problemas.

Para encontrar estas sete marcas, eu tive que ir há dois hipermercados e um distribuidor de bebidas. Isso mesmo! Nenhum estabelecimento (nem mesmo o distribuidor) tinha uma certa quantidade de cervejas sem álcool a disposição.

Diferente de uma Skol, Brahma ou Bohemia da vida, cerveja sem álcool é item difícil de encontrar.

E se em mercados e distribuidores não tem, não quero nem pensar nos restaurantes e bares. Deve ser missão impossível sentar em um bar com os amigos e encontrar a sua marca favorita de cerveja sem álcool.

Eu não sei de quem é a culpa. Se é a falta de demanda ou o desinteresse de quem vende. Ou os dois. Ou outra coisa. Só sei que quem sofre é o consumidor, que muitas vezes apega-se a determinada marca e vai ter que fazer estoque em casa se quiser garantir a cerveja de amanhã e levar por aí num isopor debaixo do braço! Lamentável!

E o outro grande problema é o preço. Percebeu como todas elas são mais caras do que as "normais". Eu entendo que a demanda deve ser menor, mas quase todas tem preço maior do que dois reais! É uma diferença muito grande comparado com as cervejas com álcool.

Cenários tristes. Além de, por qualquer motivo, a vida privar alguns de beber uma cervejinha "normal", estes ainda tem de procurar muito e pagar caro por uma cerveja que possam saborear.

E você?

Consome cervejas sem álcool? Por qual motivo? Qual a melhor cerveja que você já experimentou? Encontra fácil estas cervejas por aí?

Participe do post deixando seu comentário. :-)

Fontes que me ajudaram a escrever este artigo:

http://www.megacurioso.com.br/papo-de-bar/36132-como-sao-feitos-o-vinho-e-a-cerveja-sem-alcool-.htm

http://www.haveanicebeer.com.br/blog/tudo-que-voce-sempre-quis-saber-sobre-cerveja-sem-alcool

http://alcoolismo.com.br/feature/cerveja-sem-alcool-pode-ajudar-no-tratamento-do-alcoolismo/

→ SAIBA MAIS SOBRE CERVEJAS

→ Você gosta de economizar? Clique aqui e compre com desconto nas Lojas Americanas!

171 comentários:

  1. A única que experimentei foi a Brahma sem álcool, e achei uma bosta...
    Entre beber ela e não beber, fico com a segunda opção facilmente... Mas como o autor disse antes, gosto é gosto...
    Vou experimentar as outras e ver qual delas e a melhor, mas na minha opinião, Brahma zero é nota zero...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cerveja é igual a vinho,descubra qual se adapta ao se paladar,sem dúvida nenhuma a cerveja % alcool tem que vir pra ficar,não é o alcool que vai fazer ela mais gostosa,o problema ainda é o preço ,o governo não faz a parte dele,diminuindo os impostos,cerveja sem alcooltem que ser considerada um chá,portanto o imposto teria que ser o mesmo ( erva-mate,tem um imposto de 7% ,se não me engano) ficar embriagado com cerveja é um crime mesmo.

      Excluir
  2. Prefiro tomar suco de Caju com adoçante.

    ResponderExcluir
  3. Velho, já provei algumas, nenhuma ainda me satisfez (como cerveja sem álcool é claro). Mas é bom saber que marcas pouco expressivas estão no topo, pelo menos na sua opinião, que respeito e por isso serão provadas por mim. Belo post.

    ResponderExcluir
  4. Valeu pelo post, eu como amante de cerveja e impossibilitado de apreciar pois faço controle de medicamento, sempre fiquei com o receio das % alcoolicas e como tinha experimentado apenas a Itaipava e não tinha gostado acabei excluindo o fator apreciação, barzinhos e a sociabilidade que a loura traz. Todavia, esse final de semana experimentei a Liber e percebi que consigo encarar uma tarde, no próximo sabado experimentarei a Nova Schin, acho que voltarei ao convivio social.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico realmente muito feliz que tenha gostado. Obrigado por compartilhar seu relato, sua experiência é de grande valor para muitas pessoas.

      Excluir
    2. A questão de fazer um esforço para gostar é muito importante. Ficar sem beber de jeito nenhum é que não dá. Essas bebidas "de crianças", refrigerantes e sucos estão cheias de açucares ou de química e são bem perigosas a longo prazo. Um dos grandes problemas das cervejas sem álcool é que quando a gente se acostuma com uma, acha as outras muito ruins... Isso é o pior da história. Estou com 4 itaipavas paradas lá em casa e não tenho coragem de abrir. Quem está me salvando é a bavária. Outra verdade muito séria é a dificuldade para encontrar. Duro, viu? Abração a todos e felicidades... Sucesso aos que estão sem beber por estarem em tratamentos, como no meu caso... Ansiedade é f.... kkkk

      Excluir
    3. Experimentei a Itaipava e a Kronenbier, diferente do citado no artigo da vontade de parar de beber, se ficar nessas perde o gosto pela cerveja, é sério.

      Excluir
  5. Estou tomando medicamentos e experimentei Itaipava 0,0% na praia neste fds... to louca pro remédio acabar rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrsrsrs... experimente outra marca, a Itaipava Zero é muito ruim mesmo!

      Excluir
    2. Eu Também estou tomando medicamentos e experimentei a Brahma 0,0%, Não sei se me acostumei mas só estou tomando dela agora...

      Excluir
  6. Concordo com vc! De todas que vc citou só não experimentei a Brahma ainda, mas a schin na minha opinião também é a melhor.

    ResponderExcluir
  7. gravidas podem tomar cerveja zero?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podem sim! Só devem ficar atentas com o teor alcóolico, que deve ser realmente zero. Não tendo álcool não fará nenhum mal nem para ela nem para o bebê.

      Excluir
  8. quem tem problema no fígado ,pode tomar sem álcool 0%0 ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cerveja sem álcool não atrapalha o uso de nenhum tipo de medicamento. Mas não tenho certeza se quem problemas no fígado pode ingerir líquidos sem discriminação. Recomendo que procure um especialista para tirar esta dúvida.

      Excluir
  9. Gosto é uma parada sinistra. Obviamente cada um tem o seu e isso não pode ser alvo de críticas. Sei, também, que existem algumas pessoas que se rotulam como 'bebedores de cerveja' e que não gostam de cervejas comuns ou as nacionais. Eles bebem aquelas cervejas que custam 12 reais a long neck ou então bebem aquele suco de boldo chamado heinneken (que eu não gosto). Então, obviamente eu não sou cervejeiro.

    Mas, apenas para eu ter uma base de referência para simples análise de 'gosto em comum', se você parasse em um bar de beira de estrada, num dia muito quente, esperando um guincho e este bar só tivesse skol, antartica e brahma (com alcool), todas estupidamente geladas, qual delas você pediria? (Seu site é muito bom, se eu fosse o proprietário dele colocaria um nome mais sugestivo, como, casadobebadosocial.com.br hahahaha) aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha... nome é uma coisa complicada né? A gente escolhe, escolhe, escolhe e nunca tá bom! Como o blog trata de três assuntos que eu amo - beber, comer e viajar - quis algo mais abrangente. Confesso que até hoje não sei se guardanapodepapel.com foi uma boa escolha. Paciência. Vai ser igual gente, vai carregar este nome até morrer.

      Eu adoro cerveja. E num bar beira de estrada, certamente pediria uma skol. É certamente a cerveja que eu mais consumo.

      Valeu pelo comentário! Volte mais vezes!

      Excluir
  10. Hehehe... bom, eu estava apenas brincando com o nome. Tenho absoluta certeza de que o nome vigente fora uma excelente escolha, pois, como você mesmo já salientou, abrange todos os assuntos sobre os quais você costumeiramente escreve.

    Eu também gosto muito de cerveja e confesso que, ultimamente, tenho tomado muita antartica. Estou achando ela bem melhor que a skol e seu sabor tem me agradado mais.

    Estava pensando em experimentar umas cervejas sem álcool, pois, minhas ressacas estão ficando cada vez piores. Antigamente eu bebia três dias seguidos e ficava um de ressaca, hoje, bebo um dia e fico três de ressaca. Sem contar que acaba com o nosso sábado ou domingo (porque aí a gente quer dormir o dia inteiro). Vou apenas fazer um experimento, se não for bom, volto ao 'status quo'. KKKKK

    Muito obrigado pela agilidade da resposta. Este site já está em meus favoritos e já curti pelo facebook.

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antartica é uma cerveja que nunca gostei. Acho até que por preconceito. Aqui em São Paulo parece que das populares só reinam Skol, Brahma e Itaipava.

      Excluir
  11. Muito boa a avaliação, Gabriel.

    Eu tb sou mais um daqueles que está encerrando a carreira na cachaçada mas que não abre mão do gosto da cerveja. Embora eu não seja velho - tenho 32 anos - já bebi pra caramba e posso me dar por satisfeito.

    Motivação: ressacas e a leitura de material Kardecista que me convenceu da necessidade de abolir o álcool.

    Melhor sem álcool que já tomei: ganhei de presente uma Erdinger Weißbier Alkoholfrei, que geladinha desceu razoavelmente bem.

    Vou agora ao supermercado comprar umas Schins 0 para fazer um test drive.

    Valeu mesmo!

    ResponderExcluir
  12. Ola ja tomei algumas das marcas citadas a melhor pra mim e a nova schins sou evangelico e tbm parei de beber nao so pela religiao mas por problemas de saude mas sempre gostei do sabor da cerveja e as sem alcool sao uma otima opcao valeu

    ResponderExcluir
  13. Concordo com você, já tomei todas e a Schin entrega no meu ponto de vista a melhor cerveja sem álcool do mercado nacional.

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pelo artigo.
    Há muitas pessoas que não podem beber álcool (por motivos médicos) e outras que não querem beber álcool (por motivos religiosos).
    Eu não bebo álcool porque não me faz bem, não me alegra nem um pouco e fico tonto mesmo com pequenas quantidades.
    Qualquer que seja o motivo há um certo preconceito contra quem não bebe e as cervejas sem álcool são uma ótima opção.
    Eu também experimentei a maioria das marcas citadas e prefiro a Schin.
    Espero que as demais melhorem seus produtos para que tenhamos outras opções...
    Que tal uma Malzbier sem álcool?

    ResponderExcluir
  15. Caros, há tempos, muito tempo, existia só a kronenbier e a Belco, não encontro mais esta última, sugiro uma nova avaliação com a Belco no cardápio, porque gostei e olha que sou do tempo da Antarctica Pilsen de rótulo dourado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belco? Nunca ouvi falar dessa marca, acho que não existe mais.

      Excluir
    2. Este ano ainda tomei da Belco; era uma das minhas preferidas pelo preço (R$ 1,39). Hoje tomei uma Itaipava Zero e gostei, mas vou experimentar a Schin. De qualquer forma, eu queria mesmo uma malzbier sem álcool.

      Bebo cervejas com álcool e sem álcool, e prefiro as sem álcool por opção: não gosto de exagerar em bebidas (não é motivo religioso nem de saúde).

      Excluir
  16. Sempre apreciei muito cerveja, não pelo álcool, mas sim pelo gosto maravilhoso que ela traz e a sensação inigualável de refresco. Há três anos me converti e nunca mais bebi. Com as propagandas de cervejas sem álcool resolvi experimentar...e meu amigo vc está coberto de razão com relação a Nova Schin eu que sempre fui crítico de cervejas, experimentei a nova Brahma e não vi graça nenhuma, mas essa Nova Schin, brincadeira, os caras fizeram um negócio perto da perfeição das grandes cervejas alcoolicas! Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Penso assim quem bebe cerveja sem alcool cada um tem sua opnião, a que eu acho melhor é a Cristal.

    ResponderExcluir
  18. Cara,ótimo post!
    Gosto muito do paladar da cerveja e repudiava as "sem-álcool" pela diferença no sabor,até que um dia...tive problemas de saúde e precisei fazer uso de medicação por bastante tempo.Experimentei todas,assim como você,com exceção da Colônia que vou passar a procurar por aqui em BH!rs Também prefiro a Schin e a Bavária,as outras são intragáveis,aí prefiro nem beber.Só quem está morrendo de vontade de tomar uma cerva sabe dar valor a nossa alternativa sem álcool.abraço!

    ResponderExcluir
  19. Gabriel, você realmente prestou um serviço muito importante à sociedade! Eheheheh... Sem sarcasmos! Descobri recentemente um esteatose hepática em meu fígado e fiquei muito chateado de não poder mais beber minha cervejinha. Experimentei recentemente a Liber e a Kronenbier, mas, francamente, são insuportáveis! Já estava pensando em como seria minha vida daqui pra frente. Fiz um ranking com as opções que você passou e vou pesquisá-las. Também irei procurar pelas importadas, porque ficar sem beber num fim de semana com os amigos é triste!

    Parabéns por sua iniciativa, bro! Grande abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Que bom que gostou!

      Procure pela Erdinger Sport, dizem que é excelente!

      Abraço!

      Excluir
  20. Eu vivo tomando remédios controlados pois sou uma ursa bipolar, rs... mas depois que descobri as cervejas sem álcool, foi uma maravilha! Já experimentei todas e concordo que a Nova Schin é a melhor, geladinha... com um limão e sal (sou goiana, rs). Adorei seu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a maioria concorda que a Nova Schin é a melhor. A empresa deveria investir mais em publicidade, eles estão perdendo pois muita gente desconhece que esta cerveja é boa.

      Fico feliz que tenha gostado do post!

      Excluir
  21. Eu só tinha tomado até ontem a liber e achei horrível, muito doce. E essa experiência me afastou de novas tentativas com as cervejas sem álcool, mas ontem a cidade estava cercada por blitz e o calor estava infernal, sem saída e com muita vontade de tomar uma geladinha, resolvi arriscar e experimentar a itaipava zero e gostei muito do sabor da mesma porém não aguentei tomar mais do que 5 long necks, fiquei com a mesma sensação de quando se toma muito refrigerante. Fiquei empanzinado. Mas friso que gostei muito do sabor da itaipava, agora vou procurar a schin zero; e as que tem um pouco de álcool, tô fora, se é pra arriscar, tooa cerveja normal mesmo, acredito que se tomar uma boa quantidade dessas ai com baixo teor de álcool, é caixão e vela preta no bafômetro.

    ResponderExcluir
  22. Cara já bebo cervejas sem álcool há alguns anos, já experimentei Bavaria, Nova Schin, Itaipava, Kronenbier, Liber e a nova Brahma. Quando bebia cervejas com álcool e tomava cervejas sem álcool a diferença era gritante para qualquer marca. Hoje só tomo sem álcool e me acostumei. A classificação na minha opinião seria: 6º Itaipava(horrível), 5ºKronenbier(muito estranha), 4ºNova Schin(Tomável), 3ºBavaria(Boa, parece cerveja importada), 2º Brahma(Gostei bastante, lembra muito uma cerveja com álcool) e em 1º Liber(A melhor das cervejas sem álcool, mas duela bem com a Brahma).

    ResponderExcluir
  23. Oi. Parabéns pela iniciativa. Tomo cerveja sem álcool há algum tempo, por conta de problemas com o álcool. Minha preferida é a Bavaria (que, concordando com seu parecer, acho realmente boa e apta a substituir as cervejas normais), mas coincidentemente hoje estou bebendo uma Nova Schin (costumo variar um pouco de vez em quando, só pra variar mesmo). Até causou surpresa a questão do álcool, pois achava que a bavaria não tinha nada e a nova schin tinha lido em outro post que continha um pouco. Acabei comprando long neck da Brahma zero também. De toda forma, ainda que eu possa comprar até Liber ou Kronembier de vez em quanto (só pra variar...), são as que menos gosto. Preciso experimentar então a Colônia, além das duas primeiras (nem que só por curiosidade científica), mas essas últimas são as que não encontro no supermercado próximo da minha casa. Mas, de fato, na noite ainda é complicado encontrar opções (muito embora pareça que a tendência seja a ampliação do mercado). Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Fico feliz que tenha gostado do artigo.

      E tem que tomar cuidado com a porcentagem de álcool. Em toda embalagem vem descrito (naquelas letras minusculas) a quantidade de álcool que a bebida possui. Muitas vezes pensamos que não tem nada e nos enganamos.

      Abraço!

      Excluir
  24. Oi. Dentre as marcas apresentadas já experimentei três e concordo plenamente com as conclusões. Hoje só tomo a nova skin 0 Álcool pois é muito boa. Vou sugerir algo que talvez tenha passado batido, entre a nova skin 0 álcool de latinha, e a de garrafa, notei que a engarrafada é muitas vezes superior a versão "latificada". Testem a engarrafada comparando e falem se tiveram a mesma experiencia!

    ResponderExcluir
  25. O post está muito bom! Sou cervejeira e estou grávida, portanto, nada de álcool. Gosto do sabor, aprecio muito tudo na bebida, afinal não há nada melhor do que uma cereja gelada num dia quente de sol ou numa conversa legal com os amigos. Confesso que não provei nenhuma nacional e quando a vontade de beber cerveja bateu eu fui nas importadas. Principalmente porque prefiro o sabor de cerveja de trigo quando ela é sem álcool.
    Depois do que li aqui estou pensando em dar uma chance no futuro... ;)

    ResponderExcluir
  26. SOU DIABETICO E CONSUMIDOR DE CERVEJA SEM ALCOOL, FATO QUE NÃO É CONDENADO POR MINHA ENDOCRINOLOGISTA, POIS 3 OU 4 LATINHAS POR FIM DE SEMANA NÃO CAUSAM ALTERAM NO NIVEL DE GLICOSE, JÁ PROVEI TODAS EXCETO A BRAHMA 0,0, SOU DE OPINIÃO QUE A MELHOR DISPARADO É A BAVÁRIA, REALMENTE AS DEMAIS DEIXAm a dsejar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Bem pertinente seu comentário. Diversas fontes que consultei desaconselham o consumo de cervejas sem álcool por diabéticos. Contudo, o segredo deve estar no consumo moderado e esporádico. Abraço!

      Excluir
  27. Valdecir Santos

    Sem dúvida já provei todas pois quero muito parar com o consumo de alcool. A Nova Schin Zero bate todas com certeza !! O difícil, isso em relação a todas, é encontrar em alguns estabelecimentos. Fica a dica para os comerciantes. É um mercado promissor !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Valdecir! Os comerciantes tem de dar mais atenção a este mercado! Abraço!

      Excluir
  28. Quando decidi engravidar, resolvi trocar a cerveja com álcool pela sem álcool. Experimentei várias, inclusive importadas, todas no mesmo dia para conseguir diferenciar (rsrsrs). A eleita? A Nova Schin Zero. O sabor é muito próximo de uma cerveja com álcool.

    ResponderExcluir
  29. Fiz uma pesquisa sobre a Kronenbier para a faculdade e lembro que, na época (1997!), a Antarctica falava que a cerveja tinha menos álcool do que um suco de abacaxi maduro. Tentei procurar agora no Google qual a graduação alcoolica do suco de abacaxi mas não encontrei, então não sei se a informação procede. Mas existem algumas frutas que acabam fermentando naturalmente e, no final das contas, talvez 0,5% de álcool seja praticamente zero na prática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que suco de abacaxi tem álcool, mas realmente faz sentido. As frutas fermentam naturalmente... Não sei quanto tempo leva para cada suco de fruta fermentar e ter álcool, mas deve acontecer com todas.

      Excluir
  30. Gostei do seu post, eu já provei quase todas, sou fã numero 1 da Liber00, a Kronembier tomo quando não tenho outra opção ele é amarga. Mas a Brahma está pau a pau com a Liber00, as duas são suaves, e há alguns dias num churrasco o anfitrião comprou algumas latas da Itaipava, e tive uma experiência não muito agradável, no primeiro gole estava com um gosto de caramelo, bem estranho kk. Mas eu não consumo álcool porque sou epilético, mas não posso reclamar muito, pois bebo ocasionalmente, não compro para consumir todos fds.

    ResponderExcluir
  31. Independentemente da marca de cerveja sem álcool, pois gosto não se discute, seria ótimo se as cervejarias fizessem propaganda maciça desse tipo de cerveja,principalmente por causa de acidentes de carros,que tem ceifado muitas vidas e deixado muitos paralíticos. Além disso,o uso da cerveja não alcoólica contribui para evitar atitudes inadequadas,e muitas das vezes perigosas,tipicas de pessoas agressivas que,estando alcoolizadas,costumam perder o autocontrole em situações de conflito.
    Eu costumo fazer uso de cerveja não-alcoólica, já há bastante tempo,e acho a Nova Schin a melhor dentre as que já experimentei;na falta dela,escolho a Liberou nehuma.

    ResponderExcluir
  32. Da Itaipava 0,0 e da da Skin 0,0 também achei mais saborosa a última. O problema realmente está no preço e na dificuldade de encontrá-las. A falta de ressaca e o não mal-estar (no final da bebedeira e no dia seguinte) que elas proporcionam com certeza são a melhor parte.

    ResponderExcluir
  33. Das que já experimentei a Schin Zero é de longe a melhor. Pena que do mesmo modo que apareceu (com promoções e tudo), desapareceu do mercado, pelo menos em Salvador. E não foi por falta de procura.

    ResponderExcluir
  34. Fiz uma cirurgia e não posso ingerir bebidas alcoolicas por um tempo tomei a liber e gostei mas sabado vou procurar a nova schin. Ótimo post vlw

    ResponderExcluir
  35. BOA NOITE ,CARA TIPO ADOREI TUDO QUE LI SOBRE SEU ARTIGO,SEMPRE GOSTEI DE BEBER MAIS VOU TER QUE PARAR DE CONSUMIR ALCOOL O JEITO VAI SER AS CERVAS SEM ALCOOL E NA CERTA JA VOU LOGO EXPERIMENTAR A NOVA SCHIN E A BAVARIA PRA VER QUAL È ,GRANDE ABRAÇO, :PAULO FRED ,

    ResponderExcluir
  36. Eu gosto da Lieber. Esta é bebível. Não me incomodou em nada e me diverti bebendo-a.

    ResponderExcluir
  37. Eu ultimamente estou comprando somente a Brahma Zero, parei com as cervejas com alcool. Eu até que gostei mesmo da Brahma, quero provar as outras mas Schin sempre foi boa ( minha opinião ), mas no hipermercado perto de casa somente Brahma mesmo e o preço bem acessível R$ 1,79. Post excelente.....

    ResponderExcluir
  38. Sou a gravida que comentou seu post sobre a Brahma 0/0%, consegui entender o pq da mensagem "proibido para menores".
    Como disse, amo cerveja e agora não tenho opção que não as sem álcool. Das que listou só não bebi a Colônia, e nunca ouvi falar nem vi por aí...
    Para mim a pior é a Lieber, acho doce, parece que tem especiarias.. não desce!
    Schin e Bavaria, não recordo qual me pareceu água com gás, sem gosto.
    Gosto mesmo da Itaipava e da Brahma, mas a Brahma por aqui anda escassa, dizem que a produção vai toda pro Maracanã... Assim me resta a Itaipava que é fácil de encontrar, e preferencialmente Long Neck, pode ser frescura mas a lata é diferente!

    ResponderExcluir
  39. Gente, dá pra beber essas indicadas a noite toda? Depois de 20 anos de estrada quase morro de ressaca - ai que saudade do tempo em que acordava novinha em folha! Por isso quero MUITO beber cerveja sem álcool, mas esses dias o máximo que consegui beber foram 2 latinhas seguidas (o bar só tinha Cristal)... Também tenho uma dúvida: por que nunca tive ressaca das "pints" que tomei na Europa? Quantidade de álcool acho que não é, pois várias vezes peguei grau (será que a ressaca pode ter outras causas além do álcool?). O que será? Meu reino por uma cervejada sem ressaca!!!! P.S.: meu gosto é um pouco estranho... Gosto de cerveja um pouco "quente", acho que gelada demais tira o sabor...

    ResponderExcluir
  40. bom dia... sabem se cerveja com alcool e sem alcool tem cafeina?

    ResponderExcluir
  41. Gabriel, parabens pela pesquisa e pelo post, mas como disse, gosto é gosto e sou um eterno apreciador de cerveja e sempre que estou tomando algum remédio, apelo pra cerva sem alcool pra conseguir manter o social. Minha opinião é, independente da marca da cerva sem alcool não fique no churrasco depois de tomar umas 5 latas, vc vai ver o tão chato vc era quando bêbado e quanto caxias vc está tomando cerva sem alcool. rsrs Mas até hoje pra mim só desceu de cerva sem alcool a Bavária, Nova Schin e contrariando algumas opniões, por enquanto a Brahma está descendo e foi ela que me trouxe aqui, estou na terceira lata. Abraços!

    ResponderExcluir
  42. Experimentei a Brahma zero e desde então recomendo. Todos os amigos, parentes e conhecidos que provaram gostaram e não sentiram grande diferença da Bhrama com alcool. Felizes da vida começaram a procurá-la no mercado, mas está sempre em falta. Os distribuidores disseram ter dificuldade em conseguir com a AMBEV.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você a Brahma e muito boa na minha opinião a melhor mas o único problema e conseguir comprar não se acha no mercado.Pelo menos aqui em Belo Horizonte ta impossível de achar

      Excluir
  43. Parabéns pela matéria. Trabalho com dependentes químicos (sou um também) e faço pós graduação em dependência química. A maioria das pessoas que atendo relatam que seus problemas iniciaram com a cerveja (não se preocupe, 10% à 15% do usuários se tornarão alcoólatras - isso é estatísticas, então ainda podem lhe sobrar 85% de chances de não ser), não bebo por opção e por achar desnecessário (minha droga de preferência era outra) porem estou pesquisando sobre cervejas sem álcool e li suas orientações muito sensatas e ponderadas sobre o tema. Vou adiante buscando mais material. Alias as cervejas ditas sem álcool realmente não tem o mesmo sabor das com álcool, isso é fato e creio que nunca conseguirão imitar, mas ai já é outra história.

    ResponderExcluir
  44. Olá, obrigada pelas dicas, certamente as marcas que vc indicou como melhores, seriam as ultimas que eu provaria. Adoro cerveja. é sem dúvida minha bebida predileta, mas recebi um diagnóstico recentemente que vai tirar as normais da minha vida, Esclerose Múltipla ... Estou começando um tratamento com vitamina D e uma das muitas restrições é o álcool. Considerado meus riscos, claro que vou segui-lo a risca. Mas e duro ne imaginar num final de semana quente, na praia, comendo uma pizza...sem a minha geladinha junto ��. Este final de semana tentei experimentar a Liber - mesmo estupidamente gelada é horrível. Enfim, vou atrás das indicações, principalmente agora, final de ano, festas quero buscar algo o mais próximo possível da normalidade ��. Só uma última dúvida: e quanto as importadas? Qual vale a pena pagar o preço por alguns momentos de prazer (de verdade kkk)? Abraços Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cris!

      Das importadas a mais popular é a Erdinger Sport, e ela é muito boa! Não citei ela pois é bem mais cara que as nacionais, custando cerca de R$ 12,00.

      Procure em grandes lojas de cerveja. E esta cerveja tem 0,6% de álcool.

      Abraço!

      Excluir
  45. Alguem pode me indicar uma cerveja preta sem alcool? Tem nacional? Adorei a Super Bock portuguesa so que é muito dificil de encontrar. Se alguem puder me dar uma dica. Agradeço. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preta eu não conheço nenhuma nacional. Acho que não tem.

      Excluir
  46. Gosto da Itaipava e da Liber. Ainda não bebi a Bhrama. Bebo sem álcool por que tenho hipertensão. Mas pensando bem, cerveja sem álcool é bom; ninguém fica bêbado e pode dirigir sem problema e não broxa na hora H.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Constantino, as cervejas sem álcool tem suas vantagens.

      Excluir
  47. Sou APAIXONADA POR CERVEJA e estou amamentando meu filho, pretendo dar de mamar até que ele complete dois anos, então não posso beber bebida alcoólica e ficar todo esse tempo sem beber minha cervejinha ia ser bem complicado, para mim a cerveja sem álcool é uma bênção! Eu particularmente gostei da Brahma Zero, mas depois deste post vou até experimentar as outras marcas. ADOREI!!!!

    ResponderExcluir
  48. O post é excelente e os comentários super divertidos. Eu já tomei a Brahama e achei horrível. Gostei da Lieber e, graças ao post, estou aqui experimentando a Nova Skin. Boa também. Mas eu gosto mesmo é da Setlla Artois hehehe, quem sabe um dia sai a versão sem álcool né? Valeu!

    ResponderExcluir
  49. Gostei do artigo e realmente acredito que a escolha é um pouco subjetiva. Bebo cerveja sem álcool pq não posso com álcool. Vou experimentar todas assim como vc fez. Mas eu gosto da Brahma. Hoje provei a Kronenbier e gostei. Tem um pouco da cerveja de cereais que eu aprecio. Valeu pelo artigo.

    ResponderExcluir
  50. Gostei do artigo e sei que cada um tem gostos diferente, mas tambem fiz uma experiencia com a schin e liber e agora que vi esse artigo nem vou provar as outras marcas, a schin é a minha preferida, parei de beber e agora estou adotando quando me reunir com os amigos tomar uma sem alcool e a schin é a melhor. Valeu pelo artigo.

    ResponderExcluir
  51. Tenho mais 2 irmãos (paramos de beber, devido problemas cardíacos relacionados ao álcool) e bebíamos tanto que, eu tenho certeza que a industria cervejeira demitiu funcionários após, termos parado.
    Li sua matéria a pouco tempo atrás (procurava alguma cerveja sem álcool que convencesse)... Parabéns!!! Você conhece tudo de paladares/cervejas. A Schin é ótima! Temos comprado/bebido muitas e melhor, como consumidores (ex) profissionais de cerveja, a nossa opinião tem feito muita gente mudar para a Schin sem álcool. Inclusive, a demanda aqui na região está tão alta, que tem faltado nos mercados (aquelas pessoas demitidas serão recontratadas sem dúvidas...rss. Vlw pelas dicas e parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Nossa que legal o seu relato... rsrsrsrs...

      Obrigado pelos elogios. Fico muito feliz que tenha gostado do artigo!

      Abraço!

      Excluir
    2. SHOW ESTAVA INCOMODADO, POIS, NÃO QUERO PARAR DE BEBER, MAS ME PREOCUPO COM A LEI SECA.

      Excluir
  52. Cara, parabéns pelo artigo.

    Faço minha cerveja em casa, mas ainda não tentei uma sem alcool. Vou experimentar!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo elogio!

      Tenho muita vontade de fazer minha própria cerveja, quem sabe um dia eu me aventure!

      Abraço!

      Excluir
  53. Estou consumindo a cerveja sem álcool a 6 meses devido a tratamento de saude,vejo que a melhor delas é a skin em primeiro lugar e em segundo lugar a Brahma.Percebi que o pessoal confunde gostar de cerveja com ficar bêbado acho estranho.

    ResponderExcluir
  54. Só tomei a Kronen e a Brahma achei a segunda melhor. Existe um lugar onde é fácil encontrá-la : Maracanã!
    É verdade! O problema é que nem sempre você é informado que a dita é sem álcool. Nos jogos de futebol não é permitida a venda de bebidas , mas deram esse " jeitinho" . Normalmente bebo muito pouco. Já experimentei algumas e gosto mesmo de Paulaner .

    ResponderExcluir
  55. Gostei muito das informações aqui presentes. Estou prestes a participar de um churrasco em uma cidade vizinha e este post me ajudou a escolher a cerveja sem álcool que irei consumir. Agora de me permite uma crítica construtiva o termo alcóolatra é um termo equivocado e esta deixando de ser utilizado. O termo mais apropriado é alcoolista, pensando que esta pessoa está doente e precisa de tratamento, e que ela não é uma adoradora do álcool.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela correção! Quando escrevi o artigo fiquei em dúvida quanto ao termo certo e acabei não consultando ninguém para me orientar. Conclusão: escrevi errado.

      Peço desculpas pelo meu erro. O artigo já foi corrigido com a palavra certa.

      Abraço!

      Excluir
  56. "Escutei o que queria escutar", há um mês resolvi tomar cerveja sem álcool, já que venho fazendo uso de medicamentos. A cerveja colônia foi a primeira que consumi devido a ser a única existente no bar em que estava e confesso que gostei, porém fiquei com uma pulga atrás da orelha, "que porra de cerveja é essa?" Como você disse, inexpressiva, agora após ler esse excelente artigo, fiquem bem mais tranquilo quanto a escolha da cerveja sem álcool a consumir. Muito obrigado

    ResponderExcluir
  57. Olá, Gabriel! Este artigo é um deleite. Parabéns. Comecei a pesquisar a respeito de cervejas porque comecei uma dieta e estou profundamente triste em encarar uma prainha na Barra tomando água!. Pois bem, comprei três latinhas de Itaipava light, até gostosinha, deu pra enganar. Mas ficou a dúvida, espero que possa me ajudar: afinal, devo beber cerveja comum mesmo, apenas modificando os acompanhamentos (batatas fritas, calabresas... por saladas, legumes ao vinagrete...) ou realmente faz muuuita diferença trocar a cerva comum por light? Afinal, são apenas 25% menos calorias. E considerando que eu vá beber umas quatro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que esta troca não vale a pena. A diferença é muito pouca e o preço das light e sem álcool é sempre maior.

      O segredo está na moderação e, como você disse, nos acompanhamentos.

      Controle a quantidade que você bebe e prefira combinar sua cerveja com alimentos saudáveis, como queijos magros e legumes.

      Abraço!

      Excluir
  58. Parabéns pelo artigo. Quanto aos comentários acima, acho que a falta de cerveja sem álcool nas prateleiras é, em boa parte, culpa dos governos (das três esferas). Por que é que os impostos da cerveja sem álcool não são bem menores? A diminuição dos impostos e uma consequente queda nos preços é o que tornaria tal mercado muito atrativo. Outra medida interessante seria alguma lei que obrigasse estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas a venderem cerveja sem álcool, ou coisa do tipo (refrigerante, suco e água não vale). São necessários alguns empurrões dos tipos citados para que a cerveja sem álcool decole no Brasil. Na verdade, os governos são os que mais ganhariam com isso, pois pouparia uma boa grana perdida com pensões prematuras e outras consequências do consumo excessivo de álcool. Um abraço a todos e tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      O senhor levantou uma questão pertinente e que eu não havia me dado conta: os impostos. Se a cerveja é sem álcool, ela não deveria ter o alto imposto de bebidas alcoólicas. Então porque ela é mais cara?

      Os fabricantes se defendem do preço alto dizendo que a cerveja sem álcool custa mais do que a normal para ser produzida e que ela é feita em menor escala.

      Todavia, o consumo existe, e é grande, visto que há falta de cerveja sem álcool nos mercados. E esta questão dos impostos, TEORICAMENTE (não sei se o que estou falando é correto) ela não deveria ter a tributação elevada.

      Outra questão que o senhor abordou foi a obrigatoriedade da venda de bebidas não alcoólicas. Pois bem, se pensarmos insto já existe: durante a Copa do Mundo somente serão vendidas cerveja sem álcool nos estádios. O problema é: ao custo de DEZ REAIS a lata!

      De quem é a culpa? Quem está falando a verdade? Qual é o interesse maior?

      O governo cobra imposto das cervejas sem álcool igual das outras bebidas alcoólicas? Os fabricantes lucram mais com as bebidas sem álcool? O preço das cervejas sem álcool segue o mesmo preço das com álcool para uma não competir mercado com a outra? Há interesse do governo em diminuir o consumo excessivo de álcool?

      São questões relevantes e que eu não tinha percebido. Vivemos em um país sem transparência, em que a tributação é feita de forma desenfreada pelo governo, não há a preocupação com o povo e onde vale mais o lucro das grandes empresas do que o respeito ao consumidor.

      Infelizmente, dificilmente teremos as respostas e melhorias, tendo que continuar (bebendo) ao ritmo que manda a música.

      Obrigado pelo seu comentário e por levantar estas questões.

      Abraço!

      Excluir
  59. Tirando a colonia ja exprementei todas esses e concordo com quase 100% com o que voce disse, realmente a nova skin e a melhor e a brahma deixa muito a desejar, a itaipava e a crystal tem o mesmo gosto e sao bem adocicadas, mas nao achei que parecem chocas, da pra beber mas na terceira latinha ja fica enjoativa, a liber é a pior de todas sem discução aguada, doce, esquisita horrivel parece suco de cevada ralo, a kronenbier realmente e meio amarga no final, da pra beber, mas tb não é das melhores. A melhor sem sombra de duvida é a nova skin, ainda tenho que experimentar essa colonia.

    ResponderExcluir
  60. Parabéns Gabriel, pela matéria!! Bastante esclarecedora. Surgiu uma discussão na minha casa sobre cerveja 0%, pois, meu pai não pode ingerir álcool devido ao uso de medicação. E por teimosia ele passou a consumir essa Itaipava 0%, fiquei com medo é claro!! Resolvi pesquisar pra me informar sobre a questão e poder esclarecer a dúvida em casa e acabei encontrando essa sua postagem, o curioso é que como estudante em Engenharia Sanitária e Ambiental, acreditei estar lendo um texto de um Engenheiro de Alimentos ou um Mestre cervejeiro e quando li e seu perfil vi que era uma apaixonado por uma boas bebidas, comidas e viagens. Você tá de parabéns, mas te aconselho a buscar uma especialização na área, pois, logo, logo as cervejarias estarão disputando o seu conhecimento e experiência a tapa. Um abraço e obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos elogios. Fico extremamente feliz que tenha gostado do artigo e que ele lhe foi útil.

      Abraço!

      Excluir
    2. Eu que agradeço Gabriel, meu pai adorou a matéria também. Duvida esclarecida!!
      O tempinho que tenho quando não estou estudando, aproveito agora pra ler as demais matéria postadas no site e estão todas incriveis, parabéns. Agora, gostaria de sugerir pra você criar uma pagina no face do Guardanapo de papel para que possamos compartilhar as boas ideias divulgadas por você no site.

      Um abraço, Neide Paim.

      Excluir
    3. O blog já tem página no Facebook Neide!

      É só acessar o link: https://www.facebook.com/guardanapodpapel e curtir!

      Estamos também em outras redes sociais. Na coluna ao lado você encontra todas.

      Abraço!

      Excluir
  61. SERÁ QUE É PREJUDICIAL BEBER CERVEJA SEM ÁLCOOL QUE JÁ TEVE PANCREATITE A 17 ANOS ATRÁS ? É QUE ADORO A BAVÁRIA.

    ResponderExcluir
  62. Experimentei a Erdinger Sport, com 0,4% de teor alcoólico. É cara, de fato. Mas vale cada centavo para quem gosta de cerveja de trigo e para quem, assim como eu, está impossibilitado de consumir álcool até o fim da vida. Também é difícil de encontrar, é verdade. Comprei em uma loja de bebidas/cervejas especiais por R$ 13 reais. Mas eu recomendo!! Em um teste cego com 3 amigos houve quem não a identificou como cerveja sem álcool. Pra mim, nota 10.

    ResponderExcluir
  63. Achei ótimo o seu artigo... até a metade dele eu estava deduzindo que, já que o açúcar se transforma em álcool, logo se ela tivesse um leve teor de álcool, então seria mais gostosa como a Colônia e a Bavária, mas você diz que achou melhor a Skin, que é 0,0%. Vou experimentar estas três e tirar minhas próprias conclusões. Quanto a Brahma, acabei de jogar a lata fora... pela metade. Esta com certeza não estará entre as minhas três preferidas. Existem outros tipos de cervejas que também podem ser sem álcool, como uma stout (Caracu), por exemplo? Parabéns pelo Blog! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fábio!

      Fora as pilsen, existem outros tipos de cerveja sem álcool sim! O problema é: todas são importadas. Infelizmente nosso mercado nacional da pouca importância para as cervejas sem álcool.

      Procure em distribuidoras, adegas e importadoras de bebidas. Você encontrará cervejas sem álcool de trigo, scout, bock...

      Mas já aviso: a procura tem de ser grande (tente achar pela internet, é mais fácil) e o preço vai ser alto.

      Abraço!

      Excluir
  64. É minha segunda jornada pelas cervejas sem alcool, a primeira devido a uso de remédios na época que só existia kronembier e liber. Desta vez é por um motivo diferente dos outros que já li por aqui: estou parando de fumar, um desafio que desta vez estou matando no peito graças aos adesivos. Mas isso até o momento de colocar uma cerveja na boca, aí nem todo meu auto-controle e nem o adesivo seguram, tenho q fumar ou me atirar pela janela. Ainda bem que agora existe a brahma zero para me iludir enquanto eu luto para desfazer essa relação do cigarro com a cerveja. Valeu pela dica da nova schin vou experimentar amanhã, coisa que eu jurei nunca mais fazer desde que experimentei a "normal".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode experimentar a Schin Cristian. Comparada com as outras, é realmente a melhor. Se puder volte aqui para contar o que achou dela.

      Abraço!

      Excluir
  65. Se eu fosse da área de marketing dessas cervejas colocava o Apóstolo Waldomiro Santiago para fazer a propaganda delas.KKKKKKKKKKKKK........Já pensou como seria a propaganda?

    ResponderExcluir
  66. Gabriel, realmente não tem o gosto gostoso da cerveja com álcool, mas acho que ela já pegou. Eu, mesma, estou sendo a mais nova adepta, por não querer misturar bebida e direção. Antes de experimentar a Brahma, já tinha tentado com outras e não descia bem... Essa agradou meu paladar. E tem mais, outros 3 amigos meus, também aderiram. Acho q veio para ficar e ganhar muitos adeptos... Será uma boa maneira de difundir as outras marcas, as quais muitas vezes nem experimentamos, por comparar com a tradicional q já sabemos não ser boa... Eu, por exemplo, nunca bebi a schin zero, mas depois dos seus comentários, quero prová-la.

    ResponderExcluir
  67. Para mim, a que melhor me satisfaz é a BRAHMA ZERO mesmo, gostei muito do sabor, ontem mesmo tomei três... heheheheh... Já experimentei quase todas as citadas, as únicas que ainda não experimentei realmente são a Colonia e a Nova Schin, prometo fazer um teste com elas, quanto às outras realmente intragáveis...

    ResponderExcluir
  68. Sou totalmente contra o consumo de alcool uma vez que a triste realidade esta exposta em documentários e ocorrências.
    São inúmeras as vitimas da dependência da droga! e múltiplos casos de pessoas vitimadas pela embriagues .
    Se a cervejas com álcool fossem extintas do mercado, com certeza as sem alcool seriam apreciadíssimas kkkk.

    Falando serio:
    Experimente beber somente uma marca sem álcool por um longo período e você vai aprender a apreciar.
    Eu indico em 1° lugar a Cristal , em 2° a Colonia, em 3° a Liber e em ultimo a Brahma.

    ResponderExcluir
  69. li o que me interessava. Olha eu tomo a Bavária sem álcool claro só para acompanhar marido isso foi bom. e detalhe onde moro nunca falta no mercado...delícia......
    obrigada pelas dicas....

    ResponderExcluir
  70. Cara que matéria heim!!! Gostei pra caramba. Tomei a Brahma sem Alcool ontem... gostei até... mas depois experimentei um gole de uma com alcool e ae desandou a coisa. Mas gostei das dicas e principalmente dos comentários. Vou experimentar a tal Schin sem alcool.

    ResponderExcluir
  71. MARCOS A G
    ESTOU TOMANDO A BRAHMA 0, A UNS DOIS MESES E NOTEI QUE COMEÇOU A ME DAR DOR DE ESTOMAGO, DIARREIA MESMO, PAREI DE BEBER POR UMA SEMANA E A DOR PAROU TBM, EU TOMAVA UMAS QUATRO LATINHAS POR SEMANA, SERÁ QUE REALMENTE A CULPA ERA DA CERVEJA? ALGUEM TEVE ALGUM PROBLEMA ESTOMACAL??????

    ResponderExcluir
  72. Experimentei dessas citadas 4 marcas, cristal, bavaria, brahma e Kronenbier. A pior de todas no meu paladar, foi a brahma, parece cerveja choca, totalmente sem gosto, não lembra em nada uma cerveja. A bavaria foi a que me agradou mais. Gostaria de experimentar a Schin, mas na minha região nunca vi nos estabelecimentos para vender.

    ResponderExcluir
  73. Opa corrigindo, não é a bavaria que tomei e sim Itaipava.

    ResponderExcluir
  74. Eu por problemas de saude e por dieta elimenei completamente as bebidas alcoolicas do meu cardápio...mas depois de 5 meses sem beber resolvi experimentar um cerveja chamada BEST BRAU PREMIUM sem alcool. Por não encontrar diferença nehuma com as bebidas alcoolicas resolvi pesquisar, descobri que essa BEST BRAU tem 0,5% de alcool achei ela muito gostosa... se vc servi é não falar que é sem alcool passa batido!

    ResponderExcluir
  75. Aqui em casa, também por problemas de saúde, começamos a tomar as sem álcool, e já faz tempo. Sem dúvidas, a Brahma Zero é a melhor de todas.

    ResponderExcluir
  76. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  77. quem tem gastrite pode tomar cerveja sem alcool ?? parabens pelas informações

    ResponderExcluir
  78. Olá!

    O gás presente na bebida pode lhe fazer mal (mesmo princípio do refrigerante). Pode consumir, mas bem moderadamente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  79. Muito bom este artigo. Procurava a Brahma Zero e pelos comentários e sua análise, vou ver se encontro a Schin (apesar de não gostar da versão alcoólica desta marca). Você sabe dizer se existe alguma cerveja sem álcool de 600 ml?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Somente cervejas importadas sem álcool fabricam em garrafas de 600 ml (e é difícil de achar). As marcas nacionais só fabricam estas cervejas em latas ou long neck.

      Excluir
  80. Boa tarde, Gabriel! Sei que não é o tema deste post (que por sinal está muito bom), mas gostaria de saber se você ou algum leitor pode me responder o seguinte: eu não posso nem ver Itaipava. Bebo qualquer outra cerveja na boa, mas um simples copo dessa tal de Itaipava me faz um mal terrível,e gostaria muito de saber o motivo. Fico muito mal toda vez que bebo esta cerveja, mesmo em pequenas quantidades, e hoje em dia, se só tiver ela, prefiro não beber nada. Grato pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!!

      Nossa que estranho. Não faço ideia o motivo, mas desconfio que seja algo ligado ao seu psicológico. Não há nada de "diferente"na Itaipava. Esta sua aversão e mal estar devem ser causados por algum motivo psicológico, e não físico.

      Abraço!

      Excluir
  81. Sinceramente, tudo bem, legal a análise, mas a verdade é que não serve pra NADA. E porque ? Ora porque se observarmos bem, TODO bebedor de cerveja COM álcool tem sua favorita e fala TÃO MAL das outras quanto foi aqui falado da sem álcool. Quem gosta de Bohemia DETONA Brahma, Antártica, etc. Quem gosta de Brahma DETONA Schin, etc. Então essa história de gosto por cerveja é muito mais PRECONCEITO do que qualquer coisa. O cara se acostuma com a(s) que gosta de detona o resto. Eu já provei Brahma 0 e Itaipava 0, há diferença de gosto entre as duas, mas eu gostei DE AMBAS. Com mente aberta a gente aprende a apreciar o estilo de cada uma.

    ResponderExcluir
  82. Gabriel
    Waitmann disse: • 23 dias
    atrás

    Olá!!!

    Nossa que estranho. Não faço ideia o motivo, mas desconfio que seja algo ligado
    ao seu psicológico. Não há nada de "diferente"na Itaipava. Esta sua
    aversão e mal estar devem ser causados por algum motivo psicológico, e não
    físico.

    Abraço!

    R: Pois é, Gabriel...mas se é psicológico queria saber como
    começou, porque ha´cerca de 13 ou 14 anos atrás eu conseguia beber a Itaipava
    numa boa. De uns 10 anos pra cá é que ela começou a me fazer mal. Sinistro
    isso...

    ResponderExcluir
  83. Adorei o post!!! MInha dúvida era saber se engordava ou não, mas obtive informações muito mais interessantes. Já experimentei 6 das 7, ficando de fora só a colônia. O que mais me impressionou é que a minha opinião/gosto é igualzinho o seu. Faz alguns meses que bebo cerveja sem alcool, por causa que agora tenho que dirigir diariamente, contudo, a dificuldade é enoooorme de encontrar no lugares, assim o que me resta é " estocar"...e quando saiu com meus amigos pra lugares que não posso levar a bebida de casa...eu pego carona ou vou de táxi. Não entendo o por quê dos bares e restaurantes não venderem, pois publico tem....

    ResponderExcluir
  84. Olá Gabriel, adorei o seu post, venho pesquisando cervejas sem álcool e tenho experimentado algumas marcas também. Motivo: Consumia bebida cerveja em excesso e elas estão sim, e servindo de placebo....Talvez eu ainda n seja uma alcoólica, mas substituir está me fazendo mega bem.
    Sobre seu post, prefiro muito mais a Schin, que também é minha favorita do que a Brahma, mas a galera gosta dela, porque veio pra bater de frente com a Liber, que é realmente horrorosa....
    Mas é realmente sacanagem não ter opções nos bares e restaurantes por aí, no bar que frequento na Rua Augusta, São Paulo, só tem Liber e Brahma, aí n tem jeito, Brahma se torna a melhor opção por já ter em vários lugares.

    MAS, SEM DÚVIDA, A SCHIN É A MELHOR, MAS VOU EXPERIMENTAR A TAL COLÔNIA, ESSA AINDA NÃO CONHEÇO!

    ResponderExcluir
  85. Olá Dileero, concordo com vc, acho que substituir pelas sem álcool é muito melhor para combater a abstinência que não consumir nada. Para mim tem servido como placebo sim!

    ResponderExcluir
  86. kkkkk


    A itaipava me da dor de barriga também rs

    ResponderExcluir
  87. Concordo com quase tudo. O único ponto (-) é que quando as pessoas consomem sem álcool, geralmente bebem pouco. Digo que é meio psicológico porque se é pra beber pouco, porque não beber pouco da "
    com álcool? Até hoje não vi nenhum amigo que está bebendo sem álcool encharcar o pavio!

    ResponderExcluir

  88. Meu marido fez transplante de coraçao ha um ano e devido aos medicamentos os medicos liberaram cerveja 0% ...e tealmente e muito dificilencontrar variedades...das que provamos a skin foi a melhor...

    ResponderExcluir
  89. A água é o item principal da cerveja. Se esta é fabricada com uma água de qualidade o produto final será melhor, não é a toa que as cervejarias estão se instalando em municípios com água de melhor qualidade e estas fábricas logo passam a liderar o volume de produção e vendas, em relação as demais. Portanto, o motivo da sua dor de barriga pode está relacionado a isto.

    ResponderExcluir
  90. Excelente matéria, atualmente estou tomando a schin 0% pois estou fazendo tratamento de saúde, entretanto, depois do futebol, para acompanhar o pessoal a única opção é a brahma 0%, e realmente não tem comparação de sabor com a schin. Mas, sinceramente, não vejo a hora de voltar para cerveja de verdade!!!!

    ResponderExcluir
  91. Jose Mauro Mendes8 de junho de 2014 21:04

    Olá..Resolvi parar de beber cervejas com alcool, no bairro onde eu moro só encontro Brahma zero, mas eu gosto, nada contra, só não tive ainda a oportunidade de experimentar outras marcas... um amigo meu tentou me fazer voltar para a cerveja com alcool, dizendo que as sem alcool contém muito mas calorias do que as alcoólicas, mas tirei a dúvida lendo aqui a matéria... como a cerveja sem alcool contém menos calorias e eu não sou diabético, que venha a brahma zero... obrigado pela dica!

    ResponderExcluir
  92. meu marido tem problemas com alcoolismo e passou a consumir a sem álcool.. ele literalmente enche a lata... agora que é copa nem água bebeu, só tomando cerveja sem álcool o dia inteiro.

    ResponderExcluir
  93. Estou consumindo atualmente sem álcool porque estou fazendo tratamento dermatológico , e sinceramente não estou sentindo falta nenhuma do álcool se contar que posso tomas todas e ainda dirigir sem problemas e em relação a marcas a nova schin deu banho nas outras, é a que mais aproximou o gosto de uma com álcool. portanto galera segue minha dica e preferencia pela marca..

    ResponderExcluir
  94. Muito útil seu post! Uso medicamentos controlados e não posso beber álcool. A cerveja que mais encontro por aqui - e bebo um por semana - é a Itaipava 0,0; Sim, concordo, ela tem um gosto adocicado (não muito) e parece mais com um suco de cereais, mas não acho tão ruim depois que vc se acostuma,

    ResponderExcluir
  95. tb acho que é gosto pessoal....tem gente que detesta AGUA MINERAL COM GÁS e eu só bebo dela. Bebo sem álcool desde 1998 e gosto mais da Brahma e e Itaipavam mas vou experimentar a Schin. Quando bebia com álcool a Schin era horrível. Gosto né, cada um com seu

    ResponderExcluir
  96. Olá, decidir tomar cerveja sem álcool por livre e espontânea vontade, nada de medicamentos, vícios, promessas ou problemas de saúde. Inicialmente comecei com a schin, achei muito boa mas tb era a que o mercado me oferecia no momento havia outras com maior teor alcoólico mas decidir tirar o álcool mesmo q seja o mínimo na minha dieta,

    ResponderExcluir
  97. Depois conheci itaipava, era muito boa tb porém achava a schin melhor e por fim a brahma q hj pra mim é a melhor cheguei a essa conclusão pq peguei no mesmo momento cada uma delas e experimentei e o meu paladar foi agradado pela brahma, e na falta dela serve a líber e em terceiro lugar a schin como eu sempre fui seletivo com a cerveja com álcool estou sendo com a sem, mas o que vale é estar bem gelada e ver o que seu paladar ou seu organismo vai se agradar.

    ResponderExcluir
  98. Caro amigo. Primeiramente, parabéns pelas importantes informações.
    Não sou alcoólotra , mais por motivos particulares estou me aderindo à turma que optaram pela cerveja sem álcool. Quando tomava cerveja com álcool, minha marca preferida era a Itaipava. Tentei tomar ela sem álcool e não gostei muito do sabor. Concordo com você. É muito adocicada. Bem gelada até que desce. Experimentei a Brahma Zero e adorei. Não tem muita diferença do sabor de uma cerveja com álcool. Vou experimentar, após suas informações, a Nova Schin 0,0%, apesar de que a com álcool é pessima.
    Para encerrar gostaria de mais uma informação: A Brahma Zero é totalmente sem álcool?

    No mais um abraço e parabéns.

    ResponderExcluir
  99. A Brahma Zero é totalmente sem álcool Mauro, pode beber sem preocupação.

    ResponderExcluir
  100. Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela matéria. Também aprecio muito as cervejas tradicionais (alcoólicas) mas em razão de um medicamento que passei a tomar, tive que excluí-la dos meus momentos de lazer. Acabei fazendo a mesma experiência que você fez, experimentando coincidentemente as mesmas cervejas que você, de forma tão bem elaborada, apresentou neste artigo e, cheguei à mesma conclusão sua. Acabei adotando como minha nova preferida a "Nova Schin 0,0%, que achei a mais parecida com as tradicionais alcoólicas.
    Um abraço e parabéns!

    ResponderExcluir
  101. Sou brahmeiro há anos e a expectativa neste cerveja era grande. Tomei há pouco tempo e me arrepeendi. Infelizmente...

    ResponderExcluir
  102. Excelente matéria, parabéns. Eu adoro cerveja, mas devido ao medicamento que estou tomando, não posso consumir álcool. Experimentei a Bramha 0%, gostei mas achei com gosto metálico no final. Experimentei a Schin 0,0% e achei bem melhor. Bem gelada, eu até esqueci que não tinha álcool . Entretanto, após beber 5 latinhas a noite, no dia seguinte tive uma dor de cabeça igual a ressaca de cerveja com álcool. Ceveja sem álcool tambem dá dor de cabeça de ressaca?

    ResponderExcluir
  103. A ressaca, essa dor de cabeça do dia seguinte, é causada por alguns fatores sem relação ao álcool, como por exemplo: alimentação (excesso de gordura ou falta de vitaminas); falta de hidratação com água; noite mal dormida...


    Ou seja, de nada adianta beber muita cerveja sem álcool e não se alimentar corretamente ou não beber água constantemente.

    ResponderExcluir
  104. Realmente a Schin Zero Álcool é a melhor dentre as cervejas não alcoólicas produzidas no Brasil, não deixando em nada a desejar em termos de sabor às alcoólicas. Considerando as que provei, meu ranking seria: Schin, Brahma, Líber, Kronenbier e Itaipava. Considerando as importadas: Schin, Erdinger, Paulaner, Brahma, Liber, Sagres, Kronenbier e Itaipava. Só consumo sem álcool e estou procurando novas marcas, nacionais e importadas, para conhecer. Muito bom seu artigo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  105. Brahma 0,0% é sem dúvida a melhor. Já experimentei todas e posso garantir que nenhuma chega aos pés da brahma 0%. Só consegui beber as demais marcas com um pouco de limão! Fica a dica.

    ResponderExcluir
  106. O melhor é não parecer um retardado depois de umas

    ResponderExcluir
  107. Anderson Cassius Reis6 de agosto de 2014 23:03

    Olá pessoal, comecei um tratamento médico e tive que parar de beber, como sempre digo eu sou bebedor de cerveja ,é a única bebida alcólica que gosto,mas enfim, segurei uma semana sem beber ,então veio a vontade , ai pensei vou experimentar a sem alcool, bebir uma liber, já de cara reprovei doce demais, na segunda tentaiva veio a brahma, ouvir uns colegas falando que era boa bebir, até que foi melhor que a liber, fiquei na intenção de repetir numa proxima.Em outra ocasião parei numa conviniencia já não tinha brahma, tinha cristal s/a, tomei uma quase vomitei, desistir, dessa nunca mais.Ontem fui ao supermercado chegando lá encontrei Itaipava resolvir experimentar, essa eu aprovei tomei duas comprei mais 6 e vou continuar com ela, gostei muito, espero ter a oportunidade de provar a schin ,pois moro no Estado do MS e aqui é dificil encontrar essa marca, mas pra quem quiser provar uma sem alcool recomendo a ITAIPAVA. Valeu abraço!

    ResponderExcluir
  108. Li para comprovar o que eu já havia comprovado ! A schin é disparada a melhor cerveja sem álcool

    ResponderExcluir
  109. Suyanne Cavalcante10 de agosto de 2014 16:10

    Tambem nao entendo pq nao vendem normalmente como as outras pois realmente tem muita procura.

    ResponderExcluir
  110. Boa tarde, adorei a matéria, pois como muitos aqui, também tive que deixar minha cervejinha de lado e experimentar uma sem alcool, por causa de tratamento médico. A primeira que experimentei foi a BRAHMA tomei duas pois na festa de rua que eu estava só estavam vendo essa marca, pois se tivesse outra teria provado, pois essa nunca mais bebo. Passei no mercado e comprei a ITAIPAVA, e nela fiquei até o final do tratamento 20 dias! Aprovado a ITAIPAVA!!!!

    ResponderExcluir
  111. Gostaria de deixar minha opinião, pois tomo somente sem alcool por estar em tratamento com remédios e minha favorita é a colônia que por sinal agora tem a nova versão 0,0 totalmete zero alcool e moro no sul de minas mas quando vou para São Paulo eu acho no Makro por R$ 1,36 bem mais em conta que as outras e bem melhor também.

    ResponderExcluir
  112. Mas, afinal, a Brahma 0,0 % é realmente sem álcool ? Ou contém álcool em pouca quantidade ?

    ResponderExcluir
  113. É totalmente sem álcool sim! Pode beber tranquilamente.

    ResponderExcluir
  114. Realmente meus parabéns, esse artigo sobre as cervejas é muito interessante e útil,eu não bebo nada que contenha alcool,ou quase porque, as cervejas 0,5 realmente são mais saborosas que as 0,0 de teor alcólico, já bebi quase todas menos a colonia e, as mais saborosas são bavaria 0,5 e bavaria 0,0 elas empatam ao meu gosto em sabor bem geladas são imbatíveis inclusive eu não conhecia a bavaria 0,0 e me causou enorme surpresa o fato de todas as 0,0 que eu havia tomado ter sabor ruim, hoje ao meu gosto e é claro que gosto é gosto o que seria da jabuticaba se todos só gostassem do morango, pois bem gosto é algo extremamente pessoal,mais experimentem a bavaria 0,5 e a bavaria 0,0 bem geladas não vão se arrepender.

    ResponderExcluir
  115. Comprei hoje minha primeira cerveja schin zero álcool

    ResponderExcluir
  116. Maria Aparecida Vieira Souto11 de novembro de 2014 06:10

    Ideal, então, para quem tem prisão de ventre. Vou indicar para uma amiga. Eu não gostei de nenhuma. Eu gosto de cerveja forte. Achei todas meio "aguadas".

    ResponderExcluir
  117. Cara parabens otimo post!!! E concordo com vc a Schin sem alcool é muito boa ... Tive que abrir mão da cerveja convencional devido uso de medicamentos e achei na Schin uma saida para beber algo parecido com cerveja, ja experimentei outras marcas tambem e a Schin é demais...

    ResponderExcluir
  118. Tomei pela primeira vez,uma cerveja sem álcool,sou cervejero velho,tomei Brahma 0,0%,mais ou menos umas 8 oito cerveja. Gostei,tem um final de Malzie Beer(cerveja escura). Faz mais de 8 meses,que não bebo bebidas alcoolicas . Me deu uma ressaca,pois tenho diabetes,dormi muito,eu tenho costume de levantar cedo,levantei tarde,dormi mais ou menos,12 horas. Tive uma vantagem,foi um diurético ótimo. Eu,tomo comprimidos de diuréticos,pelo menos descobri um santo remédio. Essa ressaca é normal?

    ResponderExcluir
  119. Olá!
    Já tomei varias, e na minha opinião a Brahma Zero é a melhor e a 2ª melhor é a Itaipava. Quanto as outras não desceram, muito ruins. Abraço!

    ResponderExcluir
  120. Estou grávida e minha médica pediu que evitasse alcool. Tomei uma Antártica Zero hoje. Horrível. Mas muuuito horrível mesmo. Não cheguei ao final da lata. Joguei fora. Vou tentar a Schin. Valeu pelo post.

    ResponderExcluir
  121. Uma observação apenas. Como o álcool se transforma em acucar no processo digestivo, creio que para os diabéticos tanto faz com ou sem, mas faz diferença a quantidade de calorias. O importante é que alguns remédios para a diabetes são inadmissíveis de utilizar com a ingestão de álcool. Então é ponto positivo para as sem álcool. Muito bom o artigo, parabéns

    ResponderExcluir
  122. Não consigo encontrar em São Paulo cerveja Malzbier sem alcool.Alguém pode ajudar ?

    ResponderExcluir
  123. Por resultados de alguns exames resolvi para de tomar qq bebida alcoolica. Tomei a brahma Zero, Liber e Itaipava e pessoalmente gostei mais da ultima. Estou vendo que muitos falaram bem da Sckin. Vou comprar e experimentar para ver se realmente e melhor que as que ja provei.
    Valeu pela materia. Muito importante para quem deve parar de ingerir alcool principalmente por questoes de saude,


    Abs

    ResponderExcluir
  124. Por proibição do cardiologista e ele mesmo me deu a idéia de beber a Brahma sem álcool..gostei..e gostei da Itaipava...super gelada é claro..Não encontro a Schin no Rio de Janeiro..
    Parabéns pelo artigo..muito bom.

    ResponderExcluir
  125. Concordo plenamente com vc. A nova schin é muito gostosa. A Bavária (zero álcool mesmo) tb é boa. Gostei do seu post. Me ajudou, pois estou grávida de 4 meses e nesse calor é bom uma cervejinha gelada.

    ResponderExcluir
  126. a schin é a melhor mesmo em razão do custo benefício! eu não posso tomar alcool por um ano em razão de uma cirurgia então já provei várias. mas a melhor mesmo, é mais cara, mas impossível notar q é zero, é a estrella galícia zer, garrafa azul, é marraaaaa

    ResponderExcluir
  127. MARIA APARECIDA DA SILVA9 de abril de 2015 11:08

    A melhor cerveja sem alcool é a Brahma. Como os meus rins funcionam apenas 70% ao consumir este tipo de cerveja meu corpo ficava inchado.

    ResponderExcluir
  128. Concordo com você cada um tem um paladar, eu gosto bastante da Brahma 0,0%, mas vou experimentar a Skin 0%, afinal é bom ter outras opções. Já experimentei várias e a maioria é intragável. A cerveja sem álcool foi uma opção, já que eu gosto é do sabor e da refrescancia da mesma.

    ResponderExcluir
  129. Gostei de sua análise quase isenta sobre cervejas sem alcool. Eu parei de beber alcool há mais de uma década, mas sempre fui apaixonado por cerveja, então satisfaço minha vontade bebendo uma cerveja sem alcool. Existem algumas marcas internacionais que adoro, como a Kaliber produzida pela Guinness, ou mesmo a Erdinger. Sua classificação ficou semelhante com a minha, tendo Itaipava e Crystal como as piores, Liber e Kronenbier pouco acima, a Bavaria Zero melhor colocada e a Skin (e no meu caso a Brahma Zero) no topo. Não conheço a Colônia e agora fiquei curioso por experimentar.

    ResponderExcluir
  130. Eu tb experimentei essas tres e a que tomo é a itaipava, é leve e não é adocicada. Ontem mesmo tomei sem. E como toda cerveja, deve ser bem gelada. Ah parei de beber com alcool por orientaçao médica.
    Eu recomendo a Itipava 0 0% alcool.
    Débora Brum

    ResponderExcluir
  131. PODERIA TER CERVEJA BOCK SEM ALCOOL!

    ResponderExcluir