Árvores frutíferas e calda de amora

Eu tive a sorte de ter sido criado em contato com a natureza. Apreendi a reconhecer as árvores pelas folhas. Desde criança sabia como era um pé de laranja, de limão, de ameixa, de goiaba, de pêssego, de maça... A lista é longa. E isso que eu estou falando só de árvores frutíferas, ignorando as raízes, os tubérculos, os vegetais, as verduras...

Coisa tão rara hoje em dia. Dá pena as crianças desta geração que não sabem como nasce um abacaxi ou dá onde vem uma uva. Elas não tem contato com a natureza. Muitas vezes, o vasinho de flor em casa e o animal de estimação é o mais próximo que estas crianças chegarão de "natureza".

Árvores frutíferas e a calda de amora
 
Elas crescem alienadas à necessidade da terra para nossa alimentação e as origens dos nossos principais alimentos.  

E a culpa não é delas. Nossas cidades não foram pensadas em integrar a natureza com o urbano. Nossas vidas atuais não permitem dificuldades maiores do que abrir a caixa de suco. 

Nas ruas, é raro encontrar uma árvore frutífera. São plantadas só as "ornamentais". Mas como diz o ditado, "beleza não põe a mesa". É difícil entender a lógica de ornamentar nossas ruas e casas com plantas sem propósitos. Plantas que não atraem pássaros ou insetos. Não que plantar estas plantas ou árvores seja errado ou que elas sejam feias. Tudo tem sua utilidade e é necessário para este mundo. Mas a questão que levanto é que se temos tão pouco espaço verde, porque não ocupar estes espaços com algo que dê frutos? Que atraia mais vida?

Na minha rua, resta um solitário pé de amora. Não é a única árvore da rua, mas é a única frutífera.

Fim de semana passado, meio do inverno, bem na época da amora, o pé estava carregado com as frutinhas doces, doces, doces.

Árvores frutíferas e a calda de amora

Aproveitei!

Tão gostoso colher fruta no pé. É quase terapêutico puxar os galhos, procurar as frutas maduras, experimentar algumas para ver se estão boas, encher as mãos e sentir o aroma tão rico que as frutas exalam.

Árvores frutíferas e a calda de amora

Com elas ainda fiz calda para sorvete. Só juntei algumas amoras, um pouco de açúcar cristal e um pouco de suco de limão.

Ficou ótimo. Não tem comparação com as caldas industrializadas. Quem me dera poder sempre evitar as porcarias industrializadas.

Árvores frutíferas e a calda de amora


Quem sabe no futuro as coisas não mudem um pouco. Seria bom ter mais árvores com frutas nas ruas e hortinhas nos vasinhos de casa. Aproveitar cada cantinho de terra para plantar aquilo que vamos consumir com a certeza de que nenhuma gota de agrotóxico ou conservante tocou aquele alimento.

E é bom nos apressarmos, pois uma árvore demora pra crescer.

→ VEJA OUTRAS RECEITAS DE DOCES

→ Você gosta de economizar? Clique aqui e compre com desconto nas Lojas Americanas!

3 comentários:

  1. Que tipo de Amora é essa que nasce em arvore e nao em arbusto? Desejo saber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa só conheço as que nascem em árvore. Acredito que este arbusto que você se refere cresça muito (se tiver condições) e vire uma árvore!

      Excluir
  2. Caracolhes.. Lembrei ateh do sabor qnd era criança comia amora ateh passar mal rsrsr.. nunca mais vi uma nem em feiras, mercados etc

    ResponderExcluir