Aromas de um vinho

Carvalho, café, amora, ameixa, couro, chocolate, framboesa, azeitona, caramelo...

Existem mais de 150 aromas e sabores. Já para quem não tem um olfato e paladar tão apurados (eu!) fica difícil reconhecer uma dúzia deles!

Esta tabela bem bonita explica os aromas mais comuns que podemos encontrar em um vinho.

Descritores aromáticos do vinho

Para entender melhor:

AROMAS PRIMÁRIOS - Aqueles que vêm das uvas.

Vinhos Brancos

Frutados: maça, pêssego, pera, laranja, limão, grapefruit, damasco, abacaxi, manga, banana;
Florais: jasmim, flor de laranjeira, rosa, acácia, cravo;
Vegetais: chá verde, menta, arruda, ervas frescas, anis, erva-doce;
Minerais: pedra de isqueiro, gasolina, giz.

Vinhos Tintos

Frutados: frutas vermelhas e negras (cerejas, amoras, morangos, ameixas etc);
Florais: violeta, rosa, flores secas, peônia;
Vegetais: pimentão verde, húmus;
Especiarias: pimenta, tomilho, louro, cravo.

AROMAS SECUNDÁRIOS - Aqueles que surgem com a fermentação.

Comum a Vinhos Brancos e Tintos

Levedura, miolo de pão, brioche, biscoito, leite, manteiga fresca, iogurte, banana, creme inglês, esmalte de unha.

AROMAS TERCIÁRIOS - Surgem com o envelhecimento do vinho.

Vinhos Brancos

Frutados: flutas secas (nozes, amêndoas, damascos, avelãs etc);
Florais: flores secas, camomila, flores rasteiras;
Confeitados: mel, amendoim doce, pasta de amêndoas;
Balsâmicos: baunilha, cedro, eucalipto, carvalho, madeira nova.

Vinhos Tintos

Frutados: frutas vermelhas em compota, ameixas fresca e seca, cereja negra;
Empireumáticos: cacau, pão tostado, café, tabaco (fumo), caramelo;
Balsâmicos: madeira tostada, cedro, eucalipto, carvalho, madeira nova;
Especiarias: canela, baunilha, pimenta em grão, cravo, alcatrão, alcaçuz;
Animais: caldo de carne, couro, carne de caça, pele animal;
Vegetais: cogumelo, trufa, mato;
Químicos: solvente, verniz.

Descritores aromáticos do vinho

Outra tabela, esta feita pela vinícola Casa Valduga.

É isso pessoal! E estes são apenas alguns dos aromas possíveis, existem muitos outros.

Da próxima vez que abrirmos uma garrafa vamos tentar relacionar os cheiros à nossa memória olfativa. Quanto mais treinarmos, mas fácil será perceber os aromas nas degustações futuras.

Um dia chegamos lá!

→ SAIBA MAIS SOBRE VINHOS

→ Você gosta de economizar? Clique aqui e compre com desconto nas Lojas Americanas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário